Por dentro de todas as referências de “thank u, next”, novo clipe de Ariana Grande

"Thank U, Next", o single mais bem sucedido de Ariana Grande, continua rendendo altos números e batendo recordes de reprodução, e agora ele acaba de receber um grande incentivo para somar mais ainda à conta. Com um clipe cheio de referências para quem ama comédias românticas dos anos 2000, Ari se estabelece como uma das maiores artistas do ano — e uma grande inspiração para a nova geração.

Os dois últimos anos não foram nada fáceis para Ariana Grande. Ela presenciou um atentado terrorista em seu próprio show, viu o ex namorado falecer — e a culparem por sua morte nas redes sociais — e terminou um noivado de muita repercussão da mídia. Seu produtor chegou até a anunciar uma pausa na carreira da cantora, mas foi na música que ela achou forças pra se reerguer da chuva de negatividade em sua volta. Em meio à divulgação de seu recente álbum Sweetener, com singles ainda rendendo, Ari anunciou o lançamento de um single inédito, e muito provavelmente nem ela imaginava as proporções que ele tomaria.

“Thank U, Next” pegou todas as críticas que jogavam em sua direção e usou como a própria armadura para se defender, num contexto de empoderamento que continuava o que fez em “God Is a Woman”, mas agora com muito mais amor próprio envolvido. E qual é a melhor forma de retratar isso em vídeo, senão pegar personagens femininas do cinema, fortes e donas de si, e reproduzir cenas que marcaram a geração, tudo com muita dose humorística? Quem é fã de comédias românticas da década passada com certeza se divertiu com o clipe, mas você conseguiu pegar todas as referências e os significados delas?


Ari traz muitos de seus amigos pessoais, como Troye Sivan, Liz Gillies e Matt Bennett, e atores dos filmes originais reprisando seus papeis, como Jennifer Coolidge e Jonathan Bennett, para interpretar os personagens nessa releitura de paralelo com sua vida. Ari se encarrega de interpretar as protagonistas Regina George (Meninas Malvadas), Torrance Shipman (As Apimentadas), Jenna Rink (De Repente 30) e Elle Woods (Legalmente Loira).

É interessante que as escolhas tenham sido essas justamente pela mensagem que cada uma passa em seus respectivos filmes: todas tiveram que lidar com a má reputação que tinham, seja por duvidarem de seu talento, por espalharem rumores falsos a seu respeito ou pela pressão de terem que lidar com relacionamentos contra a vida profissional. E tudo isso porque são mulheres, mas que dão a volta por cima e se estabelecem acima de qualquer um que quisesse derrubá-las.

Ari consegue rir de si mesma com o humor ácido do clipe, cheio de indiretas para seus ex e para a mídia que capitaliza em cima disso. A primeira cena, reproduzida de Meninas Malvadas trata exatamente disso, e é divertido o quão absurdo já falaram sobre ela nos tabloides. O “livro do arraso” ganhou uma nova cara, agora como um livro onde ela escreve sobre todos os seus ex namorados — e tem recadinhos “escondidos” para eles, você consegue ler ao pausar onde aparecem as páginas de Sean, Ricky e Pete. A cena nos corredores da escola e a apresentação de “Jingle Bell Rocks” são icônicas e definem exatamente o filme que marcou a geração, com direito a melhor participação do clipe, Kris Jenner, a maior proud mom que você respeita!

As Apimentadas é o maior filme de líderes de torcida já feito e o clima que Ari trouxe é de muita nostalgia. A disputa dos dois times, a cena de Torrance escovando os dentes ao lado de Cliff e em seguida no quarto dançando com os pompons também são as que mais conseguem representá-lo. De Repente 30 apareceu mais rapidamente, mas foi extremamente fofo, na parte mais adorável da música também. Jenna tem um momento de epifania quando perde tudo no filme, inclusive o amor de sua vida, e a casa de bonecas seria a vida que sempre sonhou; a cena representa o estado de Ariana quando terminou o noivado com Pete, exatamente no momento em que a música diz “One day I'll walk down the aisle, holding hands with my mama”.

Por fim, Legalmente Loira é retratado com a personagem mais confiante de si, de ser mulher, de ser talentosa, e de calar a boca de muita gente que julga ser o contrário. É também um filme muito agradável e divertido, e isso não ficou de fora em momento algum, seja nas cenas de Ari com seu cachorro Toulouse ou a do salão de beleza, com direito até mesmo à coreografia original do filme e piadas sobre o tamanho do pênis de Pete. O papel caiu perfeitamente à cantora, e já dá vontade de ver um longa inteiro dela como filha de Elle.


Para quem ainda não assistiu algum dos filmes reproduzidos por Ari no clipe, aqui está um vídeo muito bacana que compara as cenas originais com as de “Thank U, Next” lado a lado. Entretanto, recomendamos fortemente a lição de casa de maratonar esses quatro maravilhosos clássicos dos anos 2000, para então voltar a assistir o clipe. Você não vai se arrepender!

No mais, um álbum inteirinho de Ariana ainda está por vir, e mais música nova pode vir mais cedo do que imaginávamos, já que a cantora afirmou no Twitter hoje mesmo que queria lançar o próximo single hoje mesmo! Solta tudo, mulher!