Normani e Sam Smith apostam em som dançante e refinado para "Dancing With a Stranger"

Lançada na última sexta-feira (11/01), "Dancing With a Stranger" marca o encontro pop inusitado que a gente tanto esperava. Finalmente temos já disponível o tão aguardado dueto de Normani e Sam Smith. Embalados por uma sintonia bem bacana, os dois artistas viajam por águas diferentes no novo single.

Normani sempre foi, sem dúvidas, o nome com as mais altas expectativas do Fifth Harmony após o anúncio do hiato da banda. Com a recepção morna de seus singles após o hit "Love Lies", a cantora deu mais um passo inteligente para sua carreira e se juntou com outro grande nome da música para expansão de seu público: Sam Smith.

Este, por sua vez, desfrutou de uma estreia monstruosa com seu álbum In the Lonely Hour; e apesar do sucesso moderado de seu segundo disco, conseguiu ainda um grande hit com Too Good At Goodbyes. Repetir a fórmula dos dois trabalhos limitaria o cantor - portanto, aqui temos uma abordagem diferente, aproximando-se mais da animação sonora de seu primeiro single, Money On My Mind.

"Dancing With a Stranger" não apresenta nada novo ou surpreendente em sua curta duração de pouco menos de 3 minutos, mas é um hit inquestionável. A letra dialoga diretamente com os sentimentos dos ouvintes de ambos, mixada juntamente à um ritmo dançante que traz em sua proposta a “dança melancólica”. Com isso, consegue ser grudenta e pegajosa, de forma que na primeira execução o ouvinte se verá cativado pela melodia.


Marcada por um ritmo incomum e misterioso, a canção constrói um flow diferente e muito interessante, que junto às vozes consistentes dos dois, traz uma faixa bem completa. Isso não quer dizer que fará um sucesso estrondoso e duradouro, mas a harmonia de Sam Smith e Normani chega a conquistar no momento pelo menos.

Ainda que não apresente elementos memoráveis, é agradável ver ambos artistas arriscarem-se em uma zona diferente da que estão acostumados - seja Normani flertando com um som mais pop, seja Sam se aventurando em um som mais agitado. No final das contas, é um ponto positivo para ambos.