Itaipava De Som a Sol

Taylor Swift e a importante mensagem por trás de "You Need To Calm Down"

Mais uma vez a internet é abalada por Taylor Swift. O título “You Need to Calm Down” foi divulgado por uma live que a cantora fez em sua conta do Instagram e exatamente 1h da manhã do dia seguinte, no horário de Brasília, mais um hit pop nascia. Agora a cantora agrega um clipe cheio de mensagens LGBTQ+.

A sonoridade do novo hit da cantora constrói o famoso pop chiclete. Tão repetitivo que as vezes até cansa, assim como o último single “ME!”, parceria com Brendon Urie. Porém, o fato se justifica quando vemos o seu jeito debochado de se comportar tanto na nova música em si, quanto pela performance no videoclipe, que foi lançado logo em seguida, com dois dias de diferença.

Ambos os lançamentos serviram para afirmar ainda mais o que já esperávamos. A nova fase de Taylor Swift será de muito pop, com histórias de amor e críticas sociais. Mesmo assim, ela afirmou que nem todas as faixas serão felizes durante a live já citada. O que nos resta é esperar para sermos surpreendidos novamente, porque o que ouvimos até agora é pura animação.

Em “You Need to Calm Down”, vemos que o deboche e o humor são elementos cruciais na hora de combater a homofobia e o machismo. A artista parece estar cansada de omitir as suas opiniões e pensamentos. Portanto desta vez, traz imagens muito coloridas para o mês do orgulho LGBT+.


Ao começar pela capa. É uma foto da cantora de costas, com a tatuagem de uma cobra virando milhares de lindas borboletas. O que simboliza toda a transição do Reputation para o Lover, que estreia no dia 23 de agosto. Será que agora descobriremos quem Taylor Swift é de verdade?

Com os vocais agudos, quase estridentes, ela canta trechos como “shade never made anybody less gay” e “we all know now, we all got crowns” se referindo à rivalidade feminina que ainda é instigada pela sociedade em pleno século XXI, muitas vezes até pelo próprio grupo de fãs da garota. “Destemida” realmente é uma boa palavra que define o novo álbum e o conceito da nova era. A ideia do Fearless, entregue lá em 2009, é colocado em prática novamente, mas com um empoderamento e amadurecimento que vai muito além de meras canções românticas e ingênuas.

Os sintetizadores ainda são usados, mas em uma melodia muito mais leve e descontraída do que as batidas pesadas do seu último disco Reputation. Todo o sangue nos olhos desaparece e o que fica é a tranquilidade, mesmo na hora da crítica. “You Need to Calm Down” ainda ganha um videoclipe rico em referências e detalhes, como o de costume. Ele traz a participação de grandes nomes como Ellen DeGeneres, Ryan Reynolds, Laverne Cox, RuPaul e até Katy Perry para apoiar a causa.

Os convidados também entram muito bem no clima. A única coisa que temos deles é um grande "você precisa se acalmar", até para os protestantes homofóbicos que entram em algumas das cenas. Depois, ainda temos a imagem de diversas Drag Queens, cada uma vestida de uma diva pop. Aqui Taylor traz a proposta de mostrar que todas elas estão no mesmo nível. Basicamente, todas tem coroas e talento igualmente.

Essas e muitas outras críticas são encontradas no vídeo que já atingiu mais de 10 milhões de visualizações no Youtube. No final dele ainda é divulgada a petição feita pela própria cantora em prol dos direitos da comunidade em questão. Com uma tela rosa de encerramento, ela convida a todos para assiná-la. A essência que Taylor Swift mostra ter até agora é muito descontraída e colorida, ao mesmo tempo que abraça causas importantes. Temos muito a descobrir ainda com Lover e esperamos nos surpreender ainda mais com cada trabalho que está por vir.