Declan McKenna, o cantor que transencende a música como forma de protesto


Com apenas 18 anos, Declan McKenna vem impressionando muito com a sua forma transparente de entregar boa música. O cantor, apesar de tão jovem, coloca a sua mente e coração no seu trabalho de maneira esplêndida, e é por este motivo e muitos outros que devemos colocar ele no nosso radar, afinal sua carreira está decolando para níveis surpreendentes.

Tudo começou quando o britânico Declan McKenna, aos 15 anos, ganhou o Glastonbury Emerging Talent, com a canção “Brazil”. Desde então, o garoto encantou o mundo com a sua fusão de britpop com indie rock que ninguém mais via ser entregue com tanta qualidade desde os tempos dos Smiths. O cantor ultrapassa seus colegas do mercado, como Jake Bugg, ao mesclar o seu estilo old school com algo necessário para os dias de hoje: muito protesto e críticas sociais bem construídas através de letras cheias de significado. Exato! Suas letras maduras nunca falham em nos fazer pensar sobre algumas banalidades que vemos nos jornais. Ele traduz maravilhosamente a nossa indignação e luta social.


A maioria de suas músicas são muito bem construídas, com melodias contagiantes que vão de encontro com a voz despojada do cantor, porém o trabalho de Declan McKenna transcende a esfera musical para atingir um papel social. Ele simplesmente escreve o que sente e o que pensa sobre o que está acontecendo no mundo atualmente, sem ter medo de apontar o dedo para qualquer que seja o problema, de porte grande ou pequeno. Podemos ver isso bem claramente em duas de suas faixas que se encontram no seu álbum de estreia: “Brazil” e “Paracetamol”. A primeira faz critica à FIFA por ter o Brasil como sede da Copa Mundial em 2014, mascarando e evitando combater os diversos problemas internos do nosso país, como a educação e a desigualdade social. Já em “Paracetamol”, inspirado pela história de Leelah Acord – uma garota transgênero que cometeu suicídio em 2014, Declan expressa sua indignação com o bullying e o preconceito que gira em torno da comunidade LGBT. Por essas e muitas outras, percebemos que Declan McKenna é a nova voz da nossa geração.


Com o seu recém lançado álbum de estreia, o cantor prova ser o novo menino prodígio da música alternativa de maneira incisiva e deslumbrante. Declan McKenna veste a representatividade da juventude em seu disco, tendo o seu olhar político sempre com um arranjo de guitarra guiando o ouvinte por esferas de pura adrenalina e entusiasmo, do jeito que a gente gosta. Suas músicas definitivamente vão inspirar e aquecer o coração de muita gente ainda!

Ouça na íntegra o What Do You Think About The Car?, o disco de estreia do cantor:





Nenhum comentário:

Postar um comentário