Itaipava De Som a Sol

Em parceria com Gustavo Bertoni, Saudade aborda frustrações do não pertercer no single "Caramujo"

Com participação de Gustavo Bertoni, do Scalene, Saulo von Seehausen liberou mais um novo single do seu projeto Saudade. "Caramujo" reflete sobre o que nasce a partir das transformações de uma pessoa em jornada de pertencimento. Tudo isso é executado de forma poética, em metáfora à "troca de concha" de um caramujo.

Em plena calmaria, "Caramujo" já tem seus primeiros versos cheios de dramaticidade: "O que vai nascer desse novo eu? Dessa troca de concha de novo / Saudade de ter um lar / De morar em mim". Assim, mergulhamos em uma viagem banhada por altas expectativas, grandes decepções, inevitáveis temores e profundas ondas de autorreflexão. 


É realmente um daqueles trabalhos que lavam a alma e nos fazem pensar sobre a constante inérca da vida. São mudanças e frustrações que levam o congelamento no tempo e criam um laço de identificação entre o ouvinte e o lento movimento do animal que dá nome à canção. Tudo muito bem calculado!

Temas pós-modernos como estes devem se estender para o disco completo do projeto Saudade, já previsto para o primeiro semestre de 2020. Conhecido pelo seu trabalho com a banda de rock Hover, Saulo trocou os riffs de guitarra por son mais lúdicos com maiores experimentações. Para o álbum, Saulo deve continuar tratando sobre a dualidade que as expectativas desempenham em nossa vida:

"Ao mesmo tempo que as expectativas motivam e me empurram pra organizar e executar as ideias, elas se acumulam e viram ansiedade quase sempre. Porque, diferentemente da execução das ideias, as expectativas em si são pouco controláveis. Vivem no mundo das ideias mais que as próprias ideias." - diz Saulo