Os maiores sucessos de Mariah Carey


Estreia hoje, aqui no Keeping Track, o “Especial Hits”. Uma vez por semana, algum colaborador irá reunir os maiores sucessos de seus artistas preferidos, explicando o contexto da época e sua influência mundial.

Com o anúncio da nova residência no meio do ano, Mariah Carey pegou seus fãs de surpresa. Por isso, reunimos aqui os maiores hits da cantora: dos #1’s às mais desconhecidas. Até porque não é qualquer cantora que pode lançar duas coletâneas de hits #1 e ainda fazer uma turnê disso.
   
    1. Vision Of Love
                Ano: 1990
                Pico nos charts: US #1 / UK #9


O primeiro grande sucesso de Carey viria a ser a refrescante Vision Of Love. Fugindo do padrão de baladas açucaradas mas se mantendo no nicho romântico, a cantora nos entrega vocais que serviriam de inspiração até para, pasme, Beyoncé, Kelly Clarkson e Rihanna. Todas as técnicas vocais estão presentes aqui, mas o melisma e o whistle são sua marca registrada. Foi indicada a 3 Grammys, ganhou 1 e consagrou Mariah como uma das maiores vozes da história.

    2. Love Takes Time
                Ano: 1990
                Pico nos charts: US #1 / UK #37


Escrita de última hora e quase não entrando no álbum, o segundo hit de Mariah teve mais força nos Estados Unidos - como grande parte de seus #1’s. A canção segue trazendo malabarismo vocais invejáveis, além de uma pegada mais comercial. Ainda assim, segue sendo um grande destaque na carreira da cantora.

                3. Someday
                Ano: 1990
                Pico nos charts: US #1 / UK #38


Nos dias de hoje, os artistas lutam muito para conseguir a primeira posição na Billboard, mas isso não foi dificuldade para Mariah quando conseguiu seu terceiro #1 sem nem ter completado 1 ano de carreira. Enquanto Mariah odeia essa música pelo fato de ter sido super-produzida (vide ela ter colocado a versão do seu Unplugged na última coletânea), os fãs adoraram ver uma versão mais uptempo da artista, que traz irreverência, deboche e vocais surpreendentes numa só canção.

                4. Emotions
                Ano: 1991
                Pico nos charts: US #1 / UK #17


Influenciada pelo estilo disco underground dos anos 70, Mariah entrega aqui o que é, possivelmente, sua melhor canção. Extremamente dançante, surpreendente e ainda vocalmente impossível de ser reproduzida por outro artista.

                5. Can’t Let Go
                Ano: 1991
                Pico nos charts: US #2 / UK #20



Algumas vezes, gravadoras tem ações estranhas. Uma delas foi retirar o single físico desta canção na semana anterior à que a cantora atingiria #1, como forma de tentar impulsionar as vendas do álbum. A canção atingiu seu pico, portanto, na trave em #2.

                6. I’ll Be There (feat. Trey Lorenz)
                Ano: 1991
                Pico nos charts: US #1 / UK #2


Seu primeiro hit mundial de fato acabou sendo o cover da canção do Jackson 5, que findou ficando mais famosa que a original. Num dueto com seu backing vocal Trey Lorenz, o soul na voz de Mariah nunca esteve tão presente.

                7. Dreamlover
                Ano: 1993
                Pico nos charts: US #1 / UK #9


Apesar de Emotions ser um sucesso, não chegou nem perto do barulho que o debut causou. Com isso, Mariah migra para o lado pop, deixando mais de lado as influências gospel e soul do último álbum. Music Box se tornaria o maior sucesso da sua carreira, mas não foi com esta canção que ela atingiu seu auge. Ainda assim com 8 semanas em #1, “Dreamlover” é um hit memorável.

                8. Hero
                Ano: 1993
                Pico nos charts: US #1 / UK #7


Foi pedido à Mariah que ela escrevesse uma canção de superação, que seria cantada por Gloria Estefan para um projeto que a cubana estava envolvida. Então, Mariah rabiscou várias frases de superação e, uma composição depois, ela decidia que Hero seria sua. O sucesso foi tão grande que a colocou como a maior hitmaker da época, tendo a canção sendo tocada incontáveis vezes ao longo das 4 semanas em #1. Com isso, ela abocanhou 12 semanas em #1 no ano de 1993, tendo dominado basicamente 3 meses do ano. Mas o maior sucesso mundialmente viria logo depois com…

                9. Without You
                Ano: 1994
                Pico nos charts: US #3 / UK #1


Without You é, sem dúvidas, o maior triunfo da carreira de Mariah. Qualquer ser vivo já escutou, com certeza, sua versão da canção da banda Badfinger. Não atingiu o #1 nos Estados Unidos, mas lhe rendeu seu primeiro hit #1 no Reino Unido. O sucesso contínuo dos três singles do álbum catapultou o álbum Music Box a vender aproximadamente 30 milhões de cópias ao redor do mundo.

                10. Endless Love (feat. Luther Vandross)
                Ano: 1994
                Pico nos charts: US #2 / UK #3


Pegando carona no sucesso do Music Box, este single de Luther Vandross se tornou um imenso hit ao redor do mundo, conseguindo se igualar em vendas à canção original, de Lionel Richie e Diana Ross. Era Mariah, também, no auge de “diva clássica”, postura adquirida por ela graças ao ex-marido.

    11. All I Want For Christmas Is You
                Ano: 1994
                Pico nos charts: US #9 / UK #2


Os picos da canção nos charts não são do ano de lançamento da canção, mas sim do ano passado, 23 anos depois de seu lançamento. Na época, não recebeu um single físico e, portanto, não pode entrar nas paradas. Ainda assim, se tornou canção assinatura de Mariah e mais do que isso: uma das canções natalinas de maior sucesso de todos os tempos.

    12. Fantasy / Fantasy (feat. O.D.B.)
    Ano: 1995
    Pico nos charts: US #1 / UK #4


Esqueça a diva clássica mencionada alguns parágrafos atrás. Agora era Mariah se inserindo em causas raciais, se declarando mestiça e chamando artistas da cena do rap pra colaborar em seu single pop. Enquanto a canção original passeia por notas impossíveis e ritmo contagiante, seu remix com o rapper O.D.B. seguia uma linha mais urban. Após 8 semanas em #1, mal imaginava Mariah que estaria influenciando e popularizando um dos truques mais utilizados nos dias de hoje: o featuring com rappers. A canção possui tantos remixes e versões que até mesmo os fãs mais obcecados se surpreendem de tempos em tempos.

    13. One Sweet Day (feat. Boyz II Men)
    Ano: 1995
    Pico nos charts: US #1 / UK #6


Até o ano passado, a canção segurava firme no recorde de incríveis 16 semanas em #1, sendo até então a canção com mais tempo no topo. O recorde seria igualado anos depois por, infelizmente, “Despacito”. Ainda assim, esta canção é a definição de “não tem como dar errado”, já que une os dois maiores nomes da indústria norte-americana da época. Pode ser pouco lembrada pela geração atual, mas pavimentou o caminho para que ambos artistas atingissem seu auge.

    14. Always Be My Baby
    Ano: 1996
    Pico nos charts: US #1 / UK #3


Esta canção ultrapassou gerações e é, até hoje, uma das mais lembradas do catálogo da artista. Um pop descompromissado, simples, com os já conhecidos vocais marcantes da cantora. É Mariah mostrando que às vezes menos é, de fato, mais. Pegando ainda 2 semanas em #1, Mariah conseguiu dentro do período de 1 ano ficar 6 meses e meio no topo. O ano foi dela e isso é indiscutível.

    15. Honey
    Ano: 1997
    Pico nos charts: US #1 / UK #3


Se Mariah chocou grande parte do público com uma parceria com rapper, imagine nesta canção que faz alusão à, pasme, o mel do homem. Literalmente, o “mel”. Mariah estava solteira, livre, podia cantar e fazer o que quisesse, e toda essa liberdade a levou ao seu auge criativo, iniciando os trabalhos com essa irresistível e deliciosa canção urban.

    16. My All
    Ano: 1997
    Pico nos charts: US #1 / UK #2


“My All” é, provavelmente, uma das 3 maiores canções de Carey no Brasil. Suas influências latinas brilharam em terras tupiniquins e até hoje é lembrada. O álbum Butterfly teve muitos singles, mas o boicote da gravadora causado pelo seu ex-marido fez com que apenas duas tivessem lançamento físico. Das duas lançadas, duas atingiram #1. Até hoje está presente nas setlists da cantora, sendo um emocionante momento de seus concertos.

    17. Heartbreaker (feat. Jay Z)
    Ano: 1999
    Pico nos charts: US #1 / UK #5


Um sample genial e uma canção refrescante. É isso que tivemos em 1999, com o sucesso de "Heartbreaker". A música praticamente colocou Jay Z no cenário mainstream, além de ter dado a Mariah seu 13º hit #1. O clipe é divertido e memorável, fazendo deste single mais uma canção indispensável em suas setlists.

    18. Against All Odds / Against All Odds (feat. Westlife)
    Ano: 2000
    Pico nos charts: Não lançada no US / UK #1


É curioso como Mariah obteve tanto sucesso no Brasil com seus covers, e com esta não foi diferente. É difícil achar alguém que nunca tenha ouvido sua versão, mas ao redor do mundo quem ficou nos holofotes foi o remix com a açucarada banda Westlife. Desde "Without You" que Mariah chegava na trave e atingia inúmeros Top10’s no UK. Dessa vez, conseguiu retornar ao #1 do país, mesmo sem sequer ter sido lançada nos Estados Unidos.

                19. Loverboy (feat. Cameo) / Loverboy (Remix)
                Ano: 2001
                Pico nos charts: US #2 / UK #12


Muita gente deve estranhar a presença desta canção aqui, mas há uma explicação: apesar de Glitter ser um dos maiores fracassos da história (como ela mesma diz), o primeiro single do filme atingiu o segundo lugar nas paradas após uma promoção do single ser vendido por centavos. Poucos lembram, no entanto, que quem barrou ela do #1 foram as Destiny’s Child com “Bootylicious”, single que havia recebido a mesma promoção de centavos com intuito único de atingir o #1. Independente do fracasso, a canção é incrível e foi até cantada recentemente na turnê Sweet Sweet Fantasy.

                20. We Belong Together
                Ano: 2005
                Pico nos charts: US #1 / UK #2


A canção que consolidou Mariah como uma lenda e ainda a trouxe de volta aos olhos do público. Com 14 semanas em #1, foi a canção solo a passar mais tempo no topo nos anos 2000. Recebeu ainda o título de Música da Década pela Billboard, fazendo-a ter a canção da década de 90 (“One Sweet Day”) e a de 00. Aqui, Mariah conseguiu ir para um lado extremamente comercial, mas sem perder sua qualidade e identidade.

                21. Shake It Off
                Ano: 2005
                Pico nos charts: US #2 / UK #9


No ano de 2005, só um artista podia barrar Mariah Carey: ela mesma. E assim foi feito, com "Shake It Off" atingindo a segunda posição e deixando o topo para “We Belong Together”. Esta canção simplesmente não fica velha, provando sua resistência ao tempo com qualidade. 

                22. Touch My Body
                Ano: 2008
                Pico nos charts: US #1 / UK #5


O último grande sucesso de Mariah aconteceu 10 anos atrás, mas não parece ter sido tanto tempo. Com este pop delicioso, que levava a mesma vibe que as canções de 2008, ela se provou conseguir soar atual sem soar datada. Por fim, com este single ela se tornou a artista solo com mais #1 da história, ficando em #2 na lista geral atrás apenas dos Beatles.

                23. I Want to Know What Love Is
                Ano: 2009
                Pico nos charts: US #60 / UK #19 / BR #1



Pode não ser um de seus grandes sucessos mundiais, mas é sem dúvidas o seu maior hit em terras brasileiras. Com insuperáveis 27 semanas em #1 por aqui, a canção quebrou o recorde de "Halo" (Beyoncé) e consolidou a era no Brasil.


Menções honrosas:

I Don’t Wanna Cry (US #1)
Make It Happen (US #5)
When You Believe (feat. Whitney Houston) [US #15]
I Still Believe (US #4)
Thank God I Found You (feat. Joe & 98 Degrees) [US #1]
I Know What You Want (US #3)
It’s Like That (US #12)
Don’t Forget About Us (US #1)
Obsessed (US #7)

Ficou alguma de fora? Qual sua favorita?
PS.: é impossível fazer uma lista de hits de Mariah Carey sem fazer uma lista longa. Sairia maior, mas resumimos. E o resumo ficou desse tamanho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário