Itaipava De Som a Sol

Allianz Parque é iluminado na presença de Coldplay


Na última terça-feira (07/11) Coldplay marcou presença no Allianz Parque em São Paulo com a segunda parte de sua turnê A Head Full of Dreams e fez um show memorável em quesito de produção e inovação.

O grande evento começou com alguns imprevistos. A banda que iria se apresentar as 20h, acabou começando apenas as 22h por conta de um problema na importação de um dos equipamentos. Mas, o show não decepcionou. Teve abertura da nova cantora brasileira Iza. Com seu estilo meio R&B, tocou alguns sucessos autorais, entre outros internacionais como Rude Boy da Rihanna. 

Logo nas primeiras músicas as pulseiras de LED, chamadas wristbands, já usadas em shows internacionais coloriram todo o estádio. Elas, por sua vez, são ligadas por um transmissor de rádio e são manipuladas no tempo da música. A música Yellow, uma das primeiras, deixou o estádio inteiro amarelo por conta dos efeitos e a pulseira. Além disso, os fãs ainda preparam uma homenagem. Todos levaram bexigas amarelas para estendê-las durante a música.

Em outras, como em Hymn for the Weekend os efeitos foram de fogo no palco. Enquanto em algumas com batidas mais marcantes como A Sky Full Of Stars, teve chuva de serpentina, pó e bolas coloridas no público. O show todo foi gravado, para posteriormente virar DVD. Chris Martin ainda reforçou diversas vezes a escolha do local, como sendo a melhor plateia. Outra das coisas inéditas do show foi o baterista Will Champion ter cantado a música In My place no lugar do vocalista. Em um pequeno palco do outro lado do estádio, Champion se destacou também no piano.

Ao voltarem para o palco principal, cantaram uma nova música supostamente chamada Life Is Beautiful, que já foi tocada em outro show nos Estados Unidos. A faixa ainda não foi lançada na versão do estúdio e tem um ritmo bem pop e dançante. Porém, sua melodia é um pouco diferente do estilo do álbum da turnê. Por fim, outro momento marcante foi em que o vocalista pediu para todos guardarem os celulares para que a equipe de filmagem fizesse uma imagem legal para o futuro DVD. E, claro, que um momento memorável como este deve ser vivido pelos olhos, e não por essas telas. Mal podemos esperar para ter a banda de novo nosso país!

Foto: Rafael Strabelli/Nação da Música

Escrito por: Beatriz Russo