Itaipava De Som a Sol

Confira momentos históricos da carreira de Dave Grohl


Todo mundo já está careca de saber que Dave Eric Grohl é o cara mais legal do rock, mas nem todo mundo sabe dos motivos pelos quais ele tem esse mérito e por isso, falaremos hoje de alguns fatos da carreira dele pós-Nirvana, que apesar disso inclui o próprio Nirvana, além de outras bandas das quais ele fez parte.

A carreira de Dave Grohl é cheia de conquistas incríveis e momentos memoráveis, mas a década de 2000 foi bastante movimentada para ele, já começando com o Grammy que ele ganhou com o Foo Fighters pelo álbum There Is Nothing Left to Lose, de 1999.


Em 2001, o Foo Fighters entrou em uma crise interna e, vendo que a banda estava prestes a acabar, Dave resolveu pausar as atividades da banda, incluindo as gravações do álbum One By One e se juntou ao Queens of the Stone Age para a gravação do novo álbum deles, sem saber muito bem o que faria em seguida.


Em 2002, Courtney Love e os ex-membros do Nirvana, Dave Grohl e Krist Novoselic, entraram em disputa legal, por causa do lançamento da música “You Know You’re Right”, última canção gravada por Kurt Cobain antes de seu suicídio em 1994. Grohl e Novoselic queriam lançar a canção no box With The Lights Out, entretanto, Coutney via a faixa como um possível hit que poderia vender milhões de cópias e preferia lançá-la em uma coletânea. Ambas as partes entraram em acordo e a canção foi lançada no mesmo ano, na coletânea Nirvana.


Com o sucesso da canção, o Nirvana chegou pela última vez ao topo da parada Billboard Modern Rock. Enquanto isso, Dave voltou ao Foo Fighters e concluiu as gravações do então novo álbum da banda, One By One. O primeiro single do álbum foi o hit “All My Life”, que obteve enorme sucesso e substituiu “You Know You’re Right” no topo da Billboard.


Logo em seguida, o Queens of the Stone Age lançou o álbum Songs for the Deaf, com Dave na bateria. O primeiro single do álbum, “No One Knows” foi um sucesso estrondoso e substituiu “All My Life” no topo da Billboard Modern Rock.


Não só Dave substituiu a si mesmo no topo da mesma parada duas vezes seguidas, como ficou no topo por dezessete semanas consecutivas como membro de três bandas diferentes, uma conquista inédita na história da música. Como se não fosse suficiente, One By One ainda ganhou o Grammy de melhor álbum de Rock e “All My Life” ganhou o de melhor performance de Hard Rock, categoria em que Dave também concorria com “No One Knows”.


Um pouco mais a frente, em 2006, quando aconteceu o colapso da mina de Beaconsfield, na Austrália, um dos dois mineiros que ficaram presos há quase um quilômetro da superfície, pediu para que lhe trouxessem um iPod com o álbum In Your Honor do Foo Fighters. Dave soube disso e enviou uma carta para eles, que dizia, entre outras coisas, que assim que eles saíssem de lá, tinham dois ingressos para qualquer show do Foo Fighters em qualquer lugar do mundo esperando por eles, assim como um convite para se encontrarem e tomarem uma cerveja juntos. Um dos mineiros aceitou o convite e o encontrou após um show. Além disso, Dave compôs um instrumental chamado “Balad of the Beaconsfield Miners”, que entrou no álbum seguinte do Foo Fighters, Echoes, Silence, Patience & Grace.


Entre 2010 e 2011, Grohl e o Foo Fighters gravaram o álbum Wasting Light, inteiramente feito na garagem da casa de Dave, de forma analógica e com Butch Vig (que produziu Nevermind do Nirvana) como produtor do álbum. Parte do processo aparece no documentário Back and Forth, lançado pela banda em em 2012, que rendeu cenas sensacionais como essa que você confere abaixo.


Já que o álbum foi gravado numa garagem, Dave achou que nada seria mais justo que sortear oito fãs da banda e fazer um show na garagem de cada um deles como parte da turnê de divulgação do álbum. O cara não perde uma única oportunidade de mostrar que gosta dos fãs, né meu povo?


Em 2014, como parte das gravações do então novo álbum Sonic Highways, Dave resolveu que iria gravar cada uma das oito faixas do disco em uma cidade diferente, dando assim uma atmosfera única para todas elas. Isso tudo foi feito juntamente com o documentário também intitulado Sonic Highways, feito pela HBO, que contava a história da cena musical de todas as cidades em que eles passavam, simultaneamente mostrando o processo de gravação do álbum.


Em 2015, durante um show na Suécia, Dave tropeçou numa caixa de retorno e caiu do palco, quebrando uma perna e saindo do show por alguns minutos enquanto o restante da banda tocava alguns covers. Dave retornou, com um médico segurando sua perna e finalizou o show, para o delírio dos fãs. Alguns shows subsequentes foram cancelados, mas a turnê continuou graças a um trono desenhado pelo próprio Dave, no qual ele fez os shows remanescentes da turnê com a perna quebrada.


Isso nos traz a 2017, com as gravações do estranho e maluco álbum Concrete & Gold, no qual ele trabalhou com vários astros da música, não só do Rock, mas do Pop e até mesmo do R&B. Dave deu uma leve enlouquecida e resolveu chamar todo mundo que aparecia por perto para cantar ou tocar no disco, isso incluiu desde o ex-Beatle Paul McCarney até o astro Pop Justin Timberlake. Toda essa loucura foi contada de forma caricata no canal do Foo Fighters.


Enfim, Dave Grohl nunca para de nos proporcionar momentos memoráveis e muita música de ótima qualidade, alguns exemplos estão na playlist especial que preparamos com o melhor do cara mais icônico da indústria fonográfica, confira abaixo e celebre conosco a carreira dele!