Jess Glynne veste puro amor e gratidão em "All I Am"

Após o sucesso de “I’ll Be There”, Jess Glynne retorna com a positividade de “All I Am”, música em que a cantora celebra a amizade de forma grandiosa e iluminada. A canção irá certamente reforçar o nome da cantora mundialmente.

Jess Glynne é, indiscutivelmente, um dos maiores nomes da indústria britânica dos últimos anos. A ruiva conseguiu a imbatível marca de sete singles #1 no UK - sendo a única mulher a conseguir o feito, além de emplacar hits mundiais como “Hold My Hand” ou “Rather Be”.

Enquanto estava em seu primeiro trabalho, Jess se manteve numa sonoridade mais segura, com seu pop dançante frenético e vocais inconfundíveis que marcavam sua singularidade mesmo num som tão popular. Isso mudou quando ela lançou o primeiro single de seu segundo álbum, a ousada e diferente “I’ll Be There”. O risco mostrou-se valer a pena quando ela atingiu o #1 pela sétima vez, distanciando-a mais ainda das demais companheiras de recordes.

Agora, é a vez de “All I Am”. A canção é um passo menos ousado e discretamente mais calculado, uma vez que mantém a zona de conforto mas sem perder a qualidade. Não chega a ser ao nível de uma produção como “Hold My Hand”, mas chega perto ao relembrar. Nesse momento de espera do álbum, isso traz mais curiosidade e expectativa para o álbum (Always In Between), pois é difícil saber qual direcionamento ela levou a ponto de conseguir unir faixas tão distintas mas ainda assim tão cheias de personalidade como os dois primeiros singles - e que venha, também, a nova “Take Me Home”.


O clipe foi gravado no Rio de Janeiro e possui diversas cenas por toda a cidade, mas não foi dessa vez que Jess fez algum show ou sequer encontrou-se com o público. Quem sabe na turnê, não é mesmo?