Após quase 10 anos sem lançamentos, Alexisonfire retorna com a épica "Familiar Drugs"

Após quase 10 anos sem lançamento, Alexisonfire está de volta com tudo! A banda lançou nessa última sexta-feira (15) o single “Familiar Drugs”, com um instrumental de peso e vocais intensos, marcas registradas da banda. 

O grande nome do post-hardcore canadense está de volta para um grande retorno promissor. Após o turbulento hiato da banda em 2011, os fãs ficaram carentes de material por nove anos. Pequenas esperanças alimentavam o fandom para um retorno digno para o Alexisonfire, mas na prática isso estava difícil de acontecer. Anunciaram uma turnê de reencontro em 2015, mas só agora finalmente temos uma música nova.


É por este motivo e por outros que "Familiar Drugs" tem um impacto tão significativo para a carreira da banda. A música traz um pouco da raiz do grupo, com bons riffs e um sentimento até nostálgico. Ela fala sobre reconhecer que precisa fazer certas mudanças na vida, e para os membros com rotinas tão diferentes entre si, a carapuça não poderia servir tão bem.

“No mundo após o rompimento e reforma da Alexisonfire, continuamos saindo juntos. Nós somos todos amigos íntimos. Com todos nós firmemente entrincheirados em nossas próprias vidas fora da Alexisonfire, tem sido difícil alinhar horários para escrever um álbum inteiro, mas nossas práticas esporádicas provaram ser bastante produtivas. "Familiar Drugs" é o nosso primeiro esforço libertável”, comenta a banda.
Incorporando a angústia e a performance das fãs, a banda certamente consegue provar que continua a mesma de sempre, senão ainda melhor. Assim como afirmado pela banda à imprensa, com este novo single Alexisonfire confirma a grande dádiva da banda: manter a essência nostálgica, mas ao mesmo tempo com nuances muito atuais. Nunca vá ficar velho. A banda envelhece como vinho. 

E para comemorar o grande retorno, os caras já anunciaram algumas datas no primeiro semestre. A banda doará 1 dólar de cada ingresso vendido da turnê para a Indspire, organização de caridade canadense de base indígena que investe na educação de povos indígenas para o benefício a longo prazo desses indivíduos, suas famílias e comunidades. Estamos aguardando ainda mais detalhes sobre o disco que está por vir e quem sabe até uma possível passagem pelo Brasil, não é mesmo?