A dualidade do ser: LOVE+FEAR de Marina traz a complexidade de existir


Que Marina nunca erra a gente já sabe, mas o álbum Love + Fear, seu lançamento mais recente, veio para confirmar isso e nunca mais nos deixar duvidar. 

Após sua última era de sucesso Froot, a cantora foi fazendo seu comeback lentamente. Primeiro foi o anúncio de que o novo trabalho seria divido em duas metades, com 8 faixas casa: o lado LOVE e o lado FEAR. E, antes do previsto, foi no dia 26.04, que Marina nos surpreendeu novamente. 

Há três semana, o lado LOVE saiu nas plataformas antecipadamente. Marina disse que música é algo para ser digerido devagar, então nos liberou as primeiras 8 faixas enquanto o álbum todo não estava entre nós. 

Apesar da maioria das músicas já terem sido singles, tivemos surpresas bem agradáveis e inéditas como "Enjoy Your Life" e "To Be Human". E, nesse intervalo entre os discos, Marina declarou que a escolha do nome vem de uma crença: 

“Só existem dois sentimentos: Amor e Medo. Do amor vem a felicidade, a amizade e todos os sentimentos bons. Do medo vem o ódio, a inveja e tudo de ruim”. Cada passo dessa era nos mostra como está valendo a pena ter esperado tanto tempo pela volta dessa fada alternativa para as nossas vidas. Este álbum é um grande aprendizado, então vamos viver ele por inteiro, faixa a faixa, com a gente!

Vivendo o lado LOVE

Handmade Heaven



O lead single dessa volta nos mostrou uma Marina mais esclarecida e serena. "Handmade Heaven" nos levou para nossos desejos de paz e alegria que queremos em nossas vidas. Em uma balada calma que vai crescendo ao longo dos refrãos. Marina não quer mais uma falsa felicidade, ela quer coisas reais e duradouras. 


Superstar 

Essa é a primeira música de amor do álbum. Marina encontrou alguém com quem foi possível vencer suas inseguras e aceitar suas imperfeições. Se em "Handmade Heaven" ela pedia por felicidade, em "Superstar" ela começou a ter seus pedidos atendidos. E já podemos ver uma versão mais pop da artista com um refrão dançante e ritmo chiclete. A genta ama demais!

Orange Trees


Marina disse que, nessa nova era, veríamos influências de reggaeton em algumas músicas. "Oranges Trees" talvez seja a primeira influenciada, com acordes que deixam o ritmo dançante algo constante desde a primeira estrofe. Relembrando sobre as ilhas que costumava passar seus verões na adolescência, Marina nos leva para uma vibe calorosa irresistível.

Baby (Clean Bandit feat MARINA & Luis Fonsi)


Se existe uma parceria sem erros, essa parceria é Clean Bandit e Marina. Desde "Disconnected", em 2015, a amizade entre eles se estreitou e, agora com "Baby", Marina mostra todo reggaeton que prometeu junto com Fonsi. Uma canção dançante do começo ao fim e que fica na cabeça por dias depois que você a escuta. 

Enjoy Your Life 

Essa é faixa que mais representa sobre o que é o lado LOVE de Love + Fear, e também sobre o que é a nova fase na vida da Marina. A faixa trata sobre dar o tempo para a coisas acontecerem, tanto as que passaram quanto as que estão por vir. A mensagem é passada com uma balada pop que tem um potencial de hit tremendo. Temos certeza que logo após ouvir, sua cabeça vai ficar "SO EN-JOY YOUR LI-FE".

True

Para quem estava acompanhando a cantora na era Electra Heart e lembra do hit "Radioactive", pode se identificar com "True". Com uma pegada bem pop, a faixa traz uma musicalidade da velha Marina para as mensagens e pensamentos da nova. A canção carrega aquele potencial de hit que vai tocar em baladas. Será que agora os DJs dão um tempo em "How To Be a Heartbreaker?".

To Be Human


Se em "Savages", da era Froot, Marina detalhou as características ruins dos seres humanos, dizendo até sentir medo do homem, em "To Be Human" ela escolheu ver o lado bom das pessoas e dos lugares pelo mundo. Diferente de "Savages", também, a cantora escolheu um ritmo mais lento para essa faixa e crescer no refrão e nos causar um impacto ainda maior. Realmente inspirador!

End of The Earth
Mais uma de amor do lado LOVE! E dessa vez é sobre como esse sentimento é capaz de transcender fronteiras. Em suas diversas formas, todos estamos atrás do amor e ele está espelhado por aí. Apesar de uma letra profunda, a musicalidade deixa a desejar. Com um refrão repetitivo, a música fica um pouco cansativa pelo metade. Mas logo vem a segunda metade para nos cativar!

Vivendo o lado FEAR

Believe In Love

Na primeira faixa do FEAR, temos uma Marina que parece estar vivendo um novo amor, mas que ainda tem suas inseguranças por traumas de amores passados. Mesmo com medo de confiar, ela está se deixando amar novamente. Com uma musicalidade calma que cresce no refrão, "Believe In Love" já nos prepara para o clima das próximas faixas.

Life Is Strange

A sensação de que todos estamos perdidos sem entender muito bem o que fazer da nossa vida é o tema dessa música. Marina se une a esse sentimento e fala sobre como, mesmo crescendo e aprendendo coisas novas, ainda não dá muito bem para saber como se viver direito, afinal "a vida é estranha". Mantendo a linha de músicas dançantes para mensagens fortes. Uma estratégia para diminuir o impacto, talvez.

You

Essa é uma daquelas canções que podem passar batidas como uma canção de amor se não prestarmos bastante atenção. Marina está nos falando sobre um relacionamento em que ambas as partes insistem em manter mesmo que esteja lhes fazendo mal. Apesar de uma letra forte, a música possui uma batida calma e pop que deixa gostosa de escutar. 

Karma

Mais uma canção com um toque de reggaeton. Usando trejeitos engraçados como na frase "Oh my God, I think it's Karma!", que nos faz lembrar lá de 2010 em "Oh, No!" com a icônica "Actually, my name is Marina", a cantora traz um clima divertido para uma mensagem forte sobre as voltas do mundo. No refrão nos pegamos mexendo os ombros e com vontade de dançar.

Emotional Machine

Como em "You", Marina fala sobre o conformismo para que alguns relacionamentos caminham. Com medo de dar um fim porque é mais fácil do que mudar de vida. Mas aqui ela fala sobre ser emocional e ser movida a sentimentos. Um pop mais pesado e que fica na cabeça como "Enjoy Your Life".

Too Afraid


Diminuímos o ritmo do álbum para falar mais uma vez sobre mudanças. Dessa vez, Marina conta sobre o medo de tentar algo novo mesmo sabendo que as coisas da sua vida já não fazem mais sentido. Talvez essa seja música que deixe claro sobre o que é todo o FEAR. Mudanças, medo, mas vontade de melhorar sua vida.

No More Suckers

A bagagem que Marina carrega em "Believe In Love", vem por causa desses babacas que ela menciona nessa música. Ela está na fase da vida em que não quer mais perder tempo com pessoas que não vão acrescentar em nada. "Antes só do que mal acompanhada". Uma canção bem pop que tem um potencial de hino caso ganhe um clipe. E esperamos que sim!

Soft To Be Strong

Assim como em LOVE, Marina fecha o álbum com uma canção sobre o amor. Ela também fala sobre deixar todo o medo que controlava sua vida ir embora para que ela possa viver sua vida de forma mais calma. É sobre deixar suas barreiras caírem e mostrar o que sente. Talvez uma vibe da icônica "Happy", só que ainda mais madura.

Por fim, podemos concluir que Love + Fear nos trouxe uma Marina mais madura e confiante. Uma Marina forte o bastante para deixar os diamonds para traz e ainda ser puramente ela. Uma Marina que tem clareza para partilhar seus sentimentos sobre a vida, o medo, o amor e continuar lidando com os acasos que o universos nos joga todos os dias.