Itaipava De Som a Sol

The XX faz abordagem sobre o amor e libertinagem no clipe de "On Hold"


Depois do sucesso do Coexist, o segundo álbum da banda, The XX está de volta com “On Hold”. O clipe para o primeiro single da nova era está impactante, contando com um mix de muitos sentimentos, uma fotografia impecável e uma narrativa extraordinária sobre a liberdade na juventude.

Dirigido por Alasdair McLellan, o vídeo para “On Hold” é uma obra de arte fascinante do começo ao fim, ainda mais por ter sido filmado em Marfa – uma pequena cidade do Texas que possui paisagens e construções bem old school –, sem falar do pôr do sol tão vibrante que intensifica cada ação de cada cena. Só pelo visual, o clipe ganhou muitas estrelas no coração de muita gente, inclusive no meu. Aliás, essa vibe retrô dificilmente decepciona, não é mesmo? E como se não fosse bastante, o clipe vai além e entrega um roteiro e conceito magnífico.

“On Hold”, como o próprio nome diz, remete ao momento que você fica em espera na chamada sem saber se deve desligar ou não o telefone. Trata-se de um relacionamento que parecia estável, mas se perdeu com o tempo. Devo admitir que fazia tempo que eu não curtia tanto uma música do The XX, justamente pela melodia e pelo significado. Esse meu amor pela música só aumentou com o clipe, que soube pintar toda o conceito lírico e rítmico de forma maravilhosa.


O vídeo começa com paisagens vazias e, logo, parte para uma ligação de um jovem que é recebida pelo angustiante silêncio do outro lado da linha. Desde então, toda a trama acontece em torno de jovens explorando o amor e a sexualidade. A partir daí, toda a dramaturgia é encenada muito bem, com sentimentos de personalidade muito forte, como raiva e amor, correndo por toda a parte. O videoclipe é uma catarse imensa de emoções e atitudes que se tem no final da adolescência: insegurança, intimidade, ousadia, entre outras.

De fato, souberam retratar muito bem toda a volatilidade e intensidade da juventude pós moderna. Desde aquele telefonema tenso, que representa muito bem a fragilidade do amor, rolou de tudo com todos: bebida alcoólica, festas de arromba com Jamie XX, muitos beijos, entre outras coisas. Porém, depois de todo esse ciclo de celebração ilusória, voltamos ao telefone, que agora é colocado no gancho. Mesmo de ficar “On Hold” com milhões de estímulos, ao fim nada consegue preencher o vazio deixado no começo. No final do vídeo, voltamos, dessa forma, à essência do coração partido. É por isso que o clipe é impactante: porque ele é um espelho do que vivemos hoje. Após qualquer instabilidade, incluindo a amorosa, procuramos nos reerguer através de através de coisas materiais superficiais, porém as mesmas nunca conseguem preencher o vazio deixado pela primeira angústia, gerando um novo vazio e dando continuidade ao ciclo depressivo pós moderno.

Tudo que eu posso dizer é que The XX está de parabéns com essa abertura da nova era. Confesso que estou muito ansioso pelo que está por vir. O novo álbum da banda, I See You, já tem data marcada para 13 de Janeiro de 2017. E, além disso, se você curte o som do trio, não deixe de conferir a apresentação deles nas nossas terras brasileiras, mais especificamente no Lollapalooza 2017. Pode abastecer suas expectativas, porque ano que vem promete!