10 músicas para você comemorar o dia dos pais com seu grande herói


Tem algo sobre a paternidade que é muito especial. Desde quando somos muito novos, nossos pais são como heróis e, ao longo da vida, aprendemos muito com eles. Então, nada mais justo do que fazer uma homenagem através da música aos grandes homens de nossas vidas, agradecendo por tudo que eles fizeram pela gente.

Desde o primeiro dia das nossas vidas, os nossos pais estiveram lá dando conselhos, apoiando a gente e dando o melhor deles para que nos tornássemos boas pessoas. Portanto, é importante mostra-los o quão grato estamos por tudo.

Preparamos para vocês uma lista perfeita de músicas escritas para grandes paizões, e agora é hora de você ouvi-las com o seu. Confira a seguir:

Yellowcard – Life Of A Salesman (por Gabriel Bonani)


Em uma linda homenagem, Ryan Key agradece seu pai por todos os momentos em que ele o inspirou para se tornar um homem melhor hoje. Relembrando algumas memórias dos dois na praia durante sua infância, Ryan expõe para o mundo o impacto maravilhoso que seu pai teve na sua vida, o que é muito interessante para uma banda de pop punk.  Geralmente as bandas desse gênero possuem um repertório inacabável sobre como seus pais os prejudicaram, porém em “Life Of A Salesman”, de forma muito madura, a figura paterna é derivada de um herói, e é por este motivo que essa declaração de amor para seu pai é tão especial.

Beyoncé – Daddy Lessons
(por Gabriel Bonani)



Beyoncé já teve algumas desavenças com seu pai no passado, fazendo com que em 2011 ela o demitisse do cargo de empresário de sua carreira, em que ele atuava desde seus anos de Girls Tyme, antes mesmo do Destiny's Child. Porém, mesmo com essas turbulências, a cantora lançou "Daddy Lessons", com um som bem country, relembrando a sua infância no Texas com seu pai. De um jeito bem extrovertido, Beyoncé, não guarda rancor ao reconhecer como seu pai fez dela uma mulher mais forte, a transformando em uma soldada, como ela mesmo refere. E, de fato, se formos pensar, nossos pais já ensinaram tantas coisas pra gente nessa vida que a gratidão é o que sempre acaba prevalecendo. Como diria Blue Ivy no final da música, "Good Job, Bey"!

Miley Cyrus & Billy Ray Cyrus – I Learned From You (por Gabriel Bonani)



A faixa é ainda dos anos de Hannah Montana, mas, por favor, não venha com preconceito só porque “I Learned From You” pertence à trilha sonora da série infantil. A música viaja pela relação de aprendizado e inspiração que Miley tem com seu pai. E tudo fica ainda mais especial quando Billy Ray entra na música para continuar contando sobre o dia a dia dos dois. É uma faixa simples, porém ela resgata a essência dos laços de um pai e de um filho, tudo de um jeito bem doce.

Coldplay & Big Sean – Miracles (Someone Special) (por Jhonatan Oliveira)


A melódica faixa é do presente EP da banda, Kaleidoscope EP, e tudo que podemos dizer é que ela é super inspiradora. Além do clipe com imagens da chegada de imigrantes nos Estados Unidos, a letra é um tanto quanto motivacional e o primeiro verso já nos diz: “meu pai disse nunca desista, filho” e logo cita grandes pessoas que transformaram o mundo como Mahatma Ghandi e Nelson Mandella. Big Sean canta seus versos inspiradores sobre potencial. Sem dúvidas, é uma música perfeita de um orgulhoso filho que queira dedicá-la ao herói de todas as horas.

Jack Johnson – To The Sea (por Jhonatan Oliveira)



A faixa-título do álbum de 2010 do cantor não se distancia muito do seu paladar sonoro, uma vez que conta com os seus clássicos vocais descontraídos. Apesar de se tratar de uma música de perda, as imagens trazidas do pai de Jack são maravilhosas, como mostra na letra as lembranças do pequeno menino indo surfar junto ao pai caminhando pela natureza do local. Definitivamente uma música comovente, de saudades, mas com lembranças serenas e belas como o azul do mar.

U2 – Sometimes You Can’t Make It On Your Own (por Jhonatan Oliveira)



Segundo single do álbum How to Dismantle an Atomic Bomb, o clássico vocal se encontra a clássica guitarra da banda. Bono compôs esta em homenagem ao seu pai relembrando de que às vezes todos precisamos olhar melhor as coisas e perceber que não podemos fazer tudo sozinhos. A letra traz momentos como de conflitos como todo jovem tem com seu pai, além de mostrar orgulho, parentesco e muito amor. Uma inspiração com todo o capricho do U2!

Pearl Jam - Release (por Eduardo Assunção)




A faixa que encerra o primeiro disco da banda, Ten, foi escrita por Eddie Vedder, o vocalista fala quase que diretamente com o pai que faleceu muito pouco tempo depois de Vedder tê-lo conhecido. O drama vivido por ele foi tema de várias canções da banda, mas nenhuma delas passa uma emoção tão forte e genuína quanto “Release”, muito por conta da performance vocal de Vedder, que demonstra todo o seu potencial na faixa.

Red Hot Chili Peppers - The Hunter (por Eduardo Assunção)



A relação do vocalista Anthony Kiedis com seu pai nunca foi das melhores e passa muito longe do que se considera normal, mas segundo ele mesmo, sua infância nunca teria sido a mesma sem as loucuras em que seu pai o colocava. Esse sentimento foi projetado com maestria na letra de “The Hunter”, penúltima faixa do recente e ótimo The Getaway. Anthony deixa bem claro, inclusive no refrão, que apesar de todas as brigas e loucuras, ele sempre amará seu pai e ele sempre será seu porto seguro.

Green Day - Wake Me Up When September Ends (por Eduardo Assunção)


Propositalmente ou não, o ótimo videoclipe de “Wake Me Up When September Ends” ofuscou o real significado da canção, deixado de lado o sofrimento de Billie Joe Armstrong, autor da faixa. A letra é uma homenagem ao pai de Billie Joe, cuja morte em setembro de 1982 afetou profundamente o vocalista, que tinha então apenas dez anos de idade. Segundo Billie Joe, a dor da perda jamais foi superada e ele custa a acreditar que já faz tanto tempo desde o ocorrido.

Alice In Chains - Rooster (por Eduardo Assunção)



O sucesso do disco Dirt de 1992 talvez não teria sido tão grande se não fosse por “Rooster”, uma balada extremamente emocionante cantada por Layne Staley e escrita pelo guitarrista Jerry Cantrell, que também faz vocais de apoio na faixa. Jerry escreveu a canção como parte do processo de reaproximação entre ele e seu pai, que lidava com os danos causados a ele pela guerra do Vietnã. O nome da canção é na realidade um apelido que seu pai recebeu quando jovem e que acabou se tornando também seu codinome na guerra.

E para fechar com chave de ouro, segue a playlist no Spotify para você ouvir as músicas junto ao seu pai: