Itaipava De Som a Sol

Relembre 10 álbuns que fizeram de 1991 o ano do rock


Quem nunca bateu cabeça com "Enter Sandman", ou se afundou na bad com "Don't Cry", ou até mesmo sentiu vontade de quebrar tudo ao som de "Smells Like Teen Spirit"? Relembre esses e outros hits com a nossa lista de dez álbuns sensacionais de 1991, o ano do rock!

Existem momentos marcantes na música, mas raríssimos são os casos onde tudo se encontra no mesmo lugar e ao mesmo tempo. 1991 foi um ano glorioso para a música em geral mas, por conta principalmente do movimento grunge, as coisas acabaram sendo muito mais definitivas. Os dez álbuns que selecionamos abaixo são apenas a ponta do iceberg, mas já dá para ter uma ideia do quão surreal foi viver naquela época.

Red Hot Chili Peppers - Blood Sugar Sex Magik

Depois de sentirem o gostinho do sucesso com Mother’s Milk em 1989, o quarteto mais entrosado que a gente respeita se juntou ao produtor Rick Rubin para cravar de vez o seu nome entre as maiores bandas de rock do mundo. O resultado foi um dos melhores e mais criativos álbuns do gênero. Com uma produção impecável, o disco ainda é um marco na história da música e o melhor trabalho da banda. Destaques: “The Power of Equality” e “Give it Away”.


Pearl Jam - Ten



Onze faixas que combinavam riffs envolventes, letras geniais e vocais viscerais foram a fórmula perfeita para criar o álbum que, na minha opinião, mais capturou a atmosfera de Seattle naquela época. O primeiro disco de estúdio da banda ainda é, mesmo depois de tantos anos, o melhor trabalho deles, o álbum traz uma mistura infalível de faixas agressivas e suaves que não vão levar mais do que uma ouvida para lhe conquistar. Destaques: “Deep” e “Even Flow”.


Soundgarden - Badmotorfinger

O terceiro álbum da banda de Chris Cornell trouxe uma complexidade lírica e instrumental poucas vezes vista, com tempos bizarros e letras extremamente abertas as mais diversas interpretações. Badmotorfinger foi o primeiro trabalho deles com o baixista Bem Shepherd, que se mostrou um baixista de primeira e ainda contribuiu consideravelmente nas composições. Pessoalmente, acho que esse é o melhor lançamento da banda, acima inclusive do aclamado Superunknown. Destaques: “Rusty Cage” e “Outshined”.


Nirvana - Nevermind



Provavelmente o disco mais famoso dessa lista, Nevermind foi o responsável por transformar o Nirvana em uma das maiores bandas da história do rock, além de ter sido um dos principais ícones do movimento Grunge e ter levado o estilo para além das fronteiras de Seattle. O primeiro álbum deles com Dave Grohl nas baquetas apostou em um som mais limpo e comercial que o anterior, algo que ao mesmo tempo que desagradou o frontman Kurt Cobain, também levou a banda ao mainstream. Destaques: “Smells Like Teen Spirit” e “Come As You Are”.


Screaming Trees - Uncle Anesthesia


Antes de ser conhecido como membro do Queens of the Stone Age, Mark Lanegan já havia mostrado seu potencial quando liderava a banda Screaming Trees, com a qual ele lançou sete álbuns e chegou a atingir considerável sucesso. Produzido por Terry Date e Chris Cornell, Uncle Anesthesia foi o primeiro álbum a atrair certa atenção para a banda e a apostar em uma sonoridade mais polida. Destaques: “Bed of Roses” e “Alice Said”. 


Metallica - Metallica

O famigerado Black Album foi o lançamento de maior impacto na carreira do Metallica, tanto por ser fortemente rejeitado pelos fãs mais antigos quanto por ser o disco que levou a banda ao mainstream. Deixando de lado o Thrash Metal e apostando em faixas mais leves que os lançamentos anteriores, o Metallica trouxe uma das melhores misturas de balada e peso que já se ouviu na história do rock. Destaques: “The God That Failed” e “Enter Sandman”.


R.E.M. - Out of Time



Àquela altura do campeonato o R.E.M. já não precisava mais provar que era uma banda competente e capaz de fazer discos incríveis, mas mesmo assim os caras lançaram o grande divisor da carreira deles, Out of Time. O disco tomou conta das rádios com hits que iam numa direção completamente oposta aos trabalhos anteriores deles, o que fez muita gente torcer o nariz e ao mesmo tempo trouxe uma legião de fãs para a banda. Destaques: “Radio Song” e “Losing My Religion”.


Guns N' Roses - Use Your Illusion I & II



Apesar do sucesso do primeiro álbum, o Guns N’ Roses demorou a emplacar novos hits, já que o segundo lançamento deles, G’N’R Lies, trouxe apenas quatro faixas inéditas e nenhum hit. O álbum duplo Use Your Illusion veio para cimentar de vez o nome da banda na história do rock e acabaria sendo seu último grande sucesso, pois os álbuns subsequentes, especialmente o último, falharam em agradar tanto o público quanto a crítica. Destaques: “Don’t Cry” e “Knockin’ On Heaven’s Door”.


Temple of the Dog - Temple of the Dog

O projeto idealizado por Chris Cornell, Jeff Ament e Stone Gossard foi feito como uma homenagem ao então recém falecido Andrew Wood, vocalista da banda Mother Love Bone, da qual também faziam parte Stone e Jeff. Os três uniram forças com mais alguns amigos e deram vida ao único e autointitulado disco do grupo. Dos seis participantes, quatro gravariam no mesmo estúdio o anteriormente citado Ten, lançado meses depois. Destaques: “Say Hello 2 Heaven” e “Hunger Strike”.


Kyuss - Wretch

Mesmo sem jamais terem atingido o mainstream, a banda da qual faziam parte Josh Homme e Nick Oliveri (hoje conhecidos pelo Queens of the Stone Age) foi a principal precursora do Stoner Rock, subgênero amplamente explorado por bandas como Priestess, Wolfmother e pelo próprio QOTSA. O Kyuss se consagrou na cena underground da época com o disco Wretch, que trazia uma sonoridade pesada, mostrando o enorme potencial de Josh na guitarra e toda a agressividade de Nick no baixo. Destaques: “The Law” e “Love Has Passed Me By”.


Como de praxe, deixamos com vocês a nossa playlist "1991: O Ano do Rock", para você relembrar essas maravilhas e curtir em volumes preferencialmente altos!