Itaipava De Som a Sol

The Weeknd fala sobre os seus relacionamentos em nova era melancólica



A madrugada de sexta-feira (30/03) foi marcada pelo retorno de The Weeknd. Com o EP lançado de surpresa e intitulado My Dear Melancholy, o cantor Abel Tesfaye volta às origens e entra em uma nova era obscura.

O EP tem um total de seis músicas, o seu nome consegue descrever perfeitamente a atmosfera criada : uma atmosfera completamente melancólica, que é guiado por um R&B muito mais determinante do que o seu último álbum (sim, a gente amou muito!). Starboy era mais pop e levava algumas faixas mais agitadas. No entanto, parece que as composições voltaram ao ritmo dos discos mais antigos, as faixas são mais sensuais e em alguns momentos elas lembram o Beauty Behind The Madness ou até o Trilogy. Porém, agora a diferença é o clima mais obscuro e pessimista.

A fase atual da vida do cantor consegue justificar as músicas mais melancólicas. Após o rompimento de seu relacionamento com Selena Gomez, diversos fãs acreditam que algumas das letras sejam dedicadas à ela.  A maioria delas fala sobre relacionamentos em crise ou problemas que existem dentro deles. O amor é retratado de forma negativa, o que não acontecia com tanta frequência nos outros trabalhos.

Por exemplo, em “Call Out My Name”, os versos falam sobre o narrador ter colocado a parceira em primeiro lugar, enquanto ela não o amava da mesma maneira. Utiliza o termo “pit stop” como uma metáfora ao modo como supostamente Selena o usou ou como ela não o amava tão intensamente. Quem acompanha a cantora sabe que, logo depois do rompimento do relacionamento dos dois, ela apareceu em diversas fotos se divertindo ao lado de Justin Bieber, seu atual namorado hoje, já que reataram. De qualquer forma, o sentimento do cantor é passado na música com muita intensidade, em uma mistura de fragilidade e escuridão.

“Wasted Times” é outra faixa sobre seus relacionamentos passados. Rumores dizem que nela, The Weeknd coloca em análise suas últimas relações amorosas, sendo a primeira com a modelo Bella Hadid e a segunda, novamente citando Selena Gomez. Sendo o tempo perdido, título da faixa, aquele que passou com elas. Percebemos a fúria e ousadia de The Weeknd traduzidas nas batidas da música, que criam um cenário alarmante em comparativo ao resto do material.

Não temos informações sobre o lançamento de um possível álbum após o EP, mas sabemos que essa nova fase está sendo e será muito mais obscura do que as outras, por consequência da vida do cantor. Ele não perde a característica sensual ou mesmo o estilo R&B, ao menos faz mudanças drásticas nos trabalhos. Ao contrário, retorna ao modelo de músicas que costumava lançar e agrada os fãs da época.