O Wolf Culture é a banda perfeita para você colocar no seu radar pop punk!


O grupo britânico Wolf Culture é, sem dúvidas, o artista para você colocar no seu radar, ainda mais se você é um desses que está acompanhando a nova onda de bandas pop punk, que estão pouco a pouco revivendo o tão amado movimento emo.

Para te situar um pouquinho, a banda surgiu na cidade de Bournemouth, no litoral sul da Inglaterra, em 2015. O baterista Jake Daniels e o guitarrista Jay Dervan já tocavam na mesma banda, mas assim que eles se desligaram desse projeto, começaram um novo, para darem luz a novas ideias e conceitos. Não demorou muito e logo perceberam a necessidade de ter um vocalista, e foi aí que chamaram Max Dervan, o atual frontman do grupo. Assim, a banda começou a ganhar forma. 


Já era hora de colocar a mão na massa. Os garotos não perderam tempo: com algumas semanas, gravaram o cover de “Dial Tones”, do As It Is. O video alcançou rapidamente mais de 20 mil visualizações no Youtube, o que levou a banda perceber o seu potencial, que indicava um espaço reservado para eles. Logo, alguns meses depois, eles aproveitaram para apresentar um pouco do seu trabalho autoral, lançando a demo de “Overboard”, que já indicava influências do pop punk moderno do jeitinho que a gente gosta.

Em 2016, o baixista Josh Halbert se juntou à banda, levando o Wolf Culture à formação atual. Pouco a pouco, eles começaram a ganhar reconhecimento, recebendo ofertas de shows de diversos locais. Desde então, eles já dividiram palco com bandas como WSTR, Like Pacific, Milestones, Trophy Eyes e muito mais.


Após alguns anos, os ingleses definitivamente amadureceram e hoje preparam o lançamento de seu EP de estreia, The Devil’s Plan’s for Idle Hands, que deve chegar nas principais plataformas no dia 11 de Maio, com o selo da Common Ground Records. Já tivemos um gostinho com “Wreck”, a primeira faixa lançada que já cativou um bom público com a temática sobre insegurança em um relacionamento, acompanhada de suas melodias bem marcantes, principalmente no refrão. Já “Continents”, a mais recente, traz um clima mais pesado, tanto na narrativa da história, quanto no instrumental, muito carregado de emoção com guitarras bem fortes.

“‘Continents' é a música mais pessoal que eu já escrevi até hoje. Ela mostra perfeitamente o quão inútil eu me senti ao não poder ajudar alguém por quem eu tenho um carinho tão grande enquanto ela lutava contra seus demônios. A música não tem a intenção de ser apenas mais uma música triste, ela tem o propósito de ser real e a realidade da letra é o que faz com que ela te afete tando. Pelo menos para mim.” – Max Dervan


Já deu pra sentir um gostinho do que é o Wolf Culture? Difícil não se apaixonar por esse som dos meninos, né? Então, aproveita que eles estão começando agora e fique atento para o lançamento do EP e dos próximos materiais. Quando você menos perceber, já vai estar virando fã!