A história por trás de “Jumpsuit” e “Nico and the Niners”, do Twenty One Pilots


Após um ano de pausa, Twenty One Pilots quebrou o silêncio, nessa última semana, com duas novas músicas, “Jumpsuit” e “Nico and the Niners”, junto ao anúncio de Trench, o tão aguardado disco sucessor de Blurryface. E claro, assim como o último álbum, teoria e muito conceito é o que não poderia faltar!

Desde a cena final icônica do carro pegando fogo no clipe de “Heavydirtysoul”, muita coisa aconteceu. No meio do ano passado, as redes sociais da banda foram atualizadas com um olho se fechando, mas até que o olho se abrisse nos últimos dias - um ano depois - tivemos várias pistas para que pudéssemos nos ambientar nessa nova era. 

Em julho de 2017, Josh Dun estava lá no palco do Alternative Press Music Awards aceitando sozinho o prêmio de “Fanbase Mais Dedicada”. Muitos se questionavam sobre a ausência de Tyler Joseph na premiação, mas, em seu discurso, Josh se manifestou sobre o assunto dizendo que seu companheiro de banda não pode estar lá, pois ele estava “cortando os laços com Dema”. Todo mundo ficou com um grande ponto de interrogação na cabeça. O que raios seria Dema? A resposta iria vir com uma narrativa surpreendente em abril de 2018, através de um link misterioso direcionado pelo site da banda.


Inicialmente somente aparecendo uma mensagem de erro, o site virou lar para os fãs fazerem várias descobertas sobre a nova era. No começo, os fãs perceberem que se adicionassem o suposto código de violação da mensagem no URL, uma nova página aparecia, esta com conteúdos mais reveladores.

Por meio de cartas de um personagem chamado Clancy, mensagens, códigos e imagens um tanto quanto obscuras; fomos introduzidos ao universo de Dema. E o que seria isso? Dema, também conhecida como Torre do Silêncio, uma estrutura circular onde os zoroastrianos faziam o processo de excarnação, o que se entende pela prática de deixar corpos expostos até serem comidos por aves como abutres. E por incrível que pareça, isso poder ser uma ótima metáfora que dá continuação à narrativa pela qual Tyler passou no último álbum, ao tentar combater suas inseguranças.


Clancy seria supostamente o novo alter-ego de Tyler, que se vê agora preso em Dema, um lugar comandado por nove bispos. Lá é descrito pelas cartas de Clancy como um ambiente cruel, monótono e cheio de frustrações. Longe de um lar, Dema é uma prisão que mantém toda a negatividade e inseguranças de Clancy no poder. Foi com o tempo que o personagem começou a encontrar esperança de fugir desse ambiente tóxico, como dito em uma das cartas: “Essa esperança de descoberta por si só deu à luz uma nova versão de mim; Uma versão melhor, eu espero, que irá encontrar uma maneira de experimentar o que está além dessas paredes colossais.”.

O que podemos esperar, então, dessa nova era? Clancy, junto ao grupo chamado de Banditos, irá tentar fugir do ambiente aterrorizante de Dema. Clancy representa o lado de Tyler que está em busca da luz e de sua sanidade, mesmo após tantas ameaças psicológicas realizadas pelo famoso Blurryface no último disco. É aí que conseguimos entender os mais recentes lançamentos, que vieram com tudo, e em dose dupla: “Jumpsuit” e “Nico And The Niners”.


O carro-chefe, “Jumpsuit”, nos pega de surpresa com riffs e bateria incrivelmente pulsantes, responsáveis por construir uma adrenalina no mínimo memorável, logo no começo. A música é pesada, explosiva e delicada ao mesmo tempo, tudo executado com um dinamismo muito único da banda. A bridge traz um tom genuíno que realmente nos cativa, assim como o final incendeia o ambiente de um jeito que só Twenty One Pilots consegue fazer. Aliás, estávamos com muita saudade dos gritos do Tyler, haha.

A música veio com um clipe dirigido por Andrew Donoho. Na produção, vestindo um macacão, Tyler (Clancy) está sendo assombrado por um bispo de capuz vermelho no seu cavalo branco, confirmando o universo de Dema que havíamos explicado antes. Ao mesmo tempo que Tyler canta sobre sentir a ansiedade e pressão a cada novo passo de sua vida, inclusive a fama, ele também usa o seu macacão como simbologia de proteção de suas inseguranças e ameaças, através da frase já icônica “Jumpsuit, Jumpsuit, Cover Me”.

No clipe de “Jumpsuit”, conseguimos sentir a ansiedade de Tyler Joseph tomando conta, pelo movimento rápido de câmera e pelo fogo que continua crescendo desde o clipe de “Heavydirtysoul”. A aflição chega a aumentar na transição para o bridge, quando o bispo e sua presença misteriosa se aproxima de Tyler, deixando rastros de tinta preta no seu pescoço, que desde a era Blurryface representa suas inseguranças. O vídeo, nesse momento, dá um destaque ainda maior à fragilidade da composição. 

No momento emocionante que Tyler repete “If You Need Anyone”, as pessoas que o apoiam (incluindo Josh e sua esposa Jenna Joseph) estão lá em cima do penhasco jogando pétalas amarelas em direção ao Tyler. Essas pétalas representam luz e esperança e, a partir do momento, são elas que guiam o cantor pela sua jornada. Não é à toa que a nova era tem como cor predominante a amarela. É nessa parte que o cantor ganha forças para parar de seguir o bispo e correr pelo caminho contrário. A perseguição é constante e insana. Não será uma batalha fácil, mas estamos prontos para cada pincelada de adrenalina que essa nova era promete trazer.


Já o reggae-rap psicodélico de “Nico and the Niners”, traz um flow espetacular, assim como “Lane Boy”, do Blurryface. A música apresenta o conceito muito bem e faz referência direta sobre escapar de Dema, com os motes “Dema Don’t Control Us” e “East Is Up”, este último fazendo ligação às coordenadas para fugir do local. A canção parece um verdadeiro hino dos Banditos, que cantam de forma confiante sobre finalmente achar a paz que todos estavam ansiosos para encontrar desde Blurryface. O lançamento da faixa junto ao carro-chefe foi muito bem pensado, afinal ela resume muito bem toda a narrativa.

Por fim, o que podemos dizer de um conceito desses, né? Só conseguimos ter certeza que estamos muito ansiosos para tudo que essa era vai nos proporcionar. Uma narrativa por trás de um disco faz muita diferença. Blurryface foi um exemplo disso, assim como The Black Parade, do My Chemical Romance. Estamos muito ansiosos para acompanhar essa batalha de perto junto à Clancy. Então, save the date: O novo álbum, Trench, está programado para sair no dia 05 de outubro. Mal podemos esperar!


4 comentários:

  1. Wooow! Parabens e obrigada pelo trabalho de explicar tudo o que há por trás das novas simbologias! Algumas coisas não estavam fazendo sentido na minha cabeça, mas agora tudo se encaixou. Só vem 5 de outubro!

    ResponderExcluir
  2. Se vc reparar bem, no primeiro site ha algumas letras maiúsculas que dizem juntas: "East is up"

    ResponderExcluir
  3. alguém sabe me dizer o que é dito em uma parte da música " nico and the niners " quase no fim, que esta de trás para a frente ?

    ResponderExcluir