O que esperar de Lady Gaga em "A Star Is Born"

Lady Gaga liberou, na última sexta-feira (28/10), “Shallow”, seu dueto com Bradley Cooper para o remake de A Star Is Born, que chega aos cinemas no dia 11 de Outubro, com a trilha sonora chegando uma semana antes, no dia 05. Quais são, portanto, as expectativas que acompanham todo o barulho que o projeto está causando?

O enredo de A Star Is Born é conhecido do público desde 1937, quando ganhou sua primeira versão com Janet Gaynor. Firmou-se como um clássico no primeiro remake em 1954 com Judy Garland e eternizou-se no universo da música pop em 1976 com versão de Barbra Streisand, que deu a ela o Oscar de "Melhor Canção Original" e o Grammy de "Canção do Ano".

Não haveria outro nome que pudesse interpretar o papel da protagonista: uma mulher apaixonada porém determinada, essencialmente o que Gaga tem demonstrado ser ao longo dos anos. Cantoras perfeitas e intocáveis já fizeram filmes musicais antes e se mostraram grandes desastres ao imprimir personalidade em seus papéis, e talvez o triunfo de Gaga seja em não ter medo de falhar - porque ela sabe que não irá.


E isso fica claro em “Shallow”. Os vocais estão incríveis e a sonoridade mais soft-rock casa perfeitamente com sua maturidade atual. Bradley Cooper soa muito bem ao lado dela, dando espaço para que ela possa brilhar num improviso vocal que impressiona e nos deixa, sem dúvidas, ansiosos para o que mais iremos ouvir.

É muito gratificante ver o amadurecimento de Lady Gaga ao longo dos anos e ver, também, como o tempo só faz bem a sua voz e suas interpretações. Na próxima sexta-feira, veremos o resultado completo. Até lá, Gaga!