Itaipava De Som a Sol

Billie Eilish se inspira no filme "Roma" em "When I Was Older"

Quando falamos em lançar música de qualidade, Billie Eilish não deixa a desejar. Desde seu álbum, Don't Smile at Me, a cantora de apenas 17 anos nos presenteia com grandes hinos e versões ao vivo de fazer qualquer um tirar o pé do chão. E o presente mais recente que ela nos deu foi o novo single "When I was Older" inspirado no filme original Netflix, Roma.

O filme, lançado em Dezembro na plataforma, é do diretor mexicano Afonso Cuarón e trata o cotidiano de Cleo. Ela é uma doméstica que trabalha na casa de uma família rica em que o casal está enfrentando uma crise no casamento, porém Cleo tem seus próprios dilemas para lidar enquanto ainda precisa exercer suas funções, além disso o filme se passa no turbulento México dos anos 70. O longa, que particularmente é uma obra prima e deve ser assistido. Já até recebeu o Golden Globes de Melhor Diretor e Melhor Filme Estrangeiro, categorias de extrema importância, diga-se de passagem.

Billie anunciou no começo da semana o lançamento da música. Ainda não há explicaçõe do porquê ela se inspirou no filme para compor a canção, mas sendo Eilish, muito movida por coisas que a tocam profundamente, esse filme deve ter feito isso com ela a ponto dela precisar escrever sobre.




O título da música faz referência a uma das fala do filho mais novo da patroa de Cleo. Durante o longa, ele costuma contar histórias de "quando era mais velho", em reverso ao "quando for mais velho".

Na letra, Billie usou a frase "When I was older , I was a sailor on the open sea", que é apresentada em uma das cenas mais cruciais do filme todo. Fora isso, o resto da letra parece muito como ela imaginou que a Cleo se sentiu passando por tudo que nos é apresentado durante seu trajeto.

Apesar de não ser uma música com uma pegada dançante ou batida cativante, é exatamente o que se esperar da recente Billie Eilish, assim como "You Should See Me in a Crown" e "When the Party is Over". E também, é algo que funciona muito bem fora do contexto do filme. Já amamos como Billie Eilish sempre traz composições e performances super pessoais, mas dessa vez ela surpreendeu ao incorporar e interpretar sob olhar de outra pessoa. Tudo isso com a maestria e personalidade que está escassa na indústria. Arrasou, Billie!