Day Limns canta euforicamente os seus sonhos frustrados em São Paulo


Vestindo calça de couro preta, correntes, tarraxas, cropped escuro, luvas sem dedos e, contrastando com essa atmosfera dark, um sorriso grande genuíno no rosto. Foi desse jeito que DAY LIMNS apresentou-se em São Paulo, no Cine Joia, no último sábado (2), num show da turnê “Bem vindo ao clube”. 

Os DJs da Emo Parade deram início à noite, tocando faixas de Machine Gun Kelly, Avril Lavigne, Pitty, Fresno, NX Zero, Panic! at the Disco, My Chemical Romance e Simple Plan, bandas e artistas responsáveis por influenciar diretamente a formação musical “emo” da atração principal.

Após, HIOSAKI, que dueta com DAY em “Odeio me apaixonar”, subiu ao palco. “Odeio Você” e “Ódio e Rancor", as primeiras músicas do setlist, destacaram-se pela sua força e sinceridade. Antes de introduzir “Me Sinto Feio”, o cantor revelou que era difícil performar a faixa sobre inseguranças e mandou um recado: “O mais importante de tudo é vocês saberem que não estão sozinhos”.

Em meio a diversos “valeu” direcionados para a plateia, HIOSAKI entregou sua melhor apresentação (e o baterista também) em “Saudade Dói” e criou uma atmosfera aconchegante com a canção “Me Deixe Sumir”, na qual pediu para ligarem as lanternas do celular.

Ele finalizou proferindo um “daqui a pouco tem DAY Limns”, capaz de deixar toda a casa radiante. O “daqui a pouco” demorou mais do que o esperado e o show atrasou cerca de 40 minutos devido à imprevistos, mas assim que a goianiense pegou no microfone, todo o resto ficou para trás.

A musicista, acompanhada de Gee Rocha (guitarra), Johnny Bonafe (baixo) e Vitor Peracetta (bateria), iniciou o set com “Inconsequente”, talvez a música que resuma melhor o álbum de estreia. Sob luzes fortes, acompanhando o seu ritmo frenético no palco, ela deixou o punk da canção em evidência e começou com chave de ouro.

Limns estava completamente à vontade, mesmo que tenha revelado mais cedo no Twitter o seu nervosismo: esbanjava muitos sorrisos, pegava celulares dos fãs para gravar, mostrava a língua e o dedo do meio, pedia para cantarem mais alto, arriscava dancinhas e batia o cabelo durante todo o show. E o público não ficava para trás, berrando cada uma das letras.

“Eu tô muito feliz de estar aqui, num show meu, com casa cheia. Eu já vi alguns dos meus ídolos tocarem nesse palco, The Neighbourhood, Halsey… espero que vocês se divirtam, quero proporcionar uma noite inesquecível cheia de liberdade", contou.

Uma das partes mais interessantes da apresentação foi a espontaneidade da artista. Ela soltou as frases “preciso de água”, “vou limpar meu rosto para ficar mais bonitinha para vocês” e “tá calor né, galera” como se estivesse numa rodinha de amigos.

A energia lá no alto ganhou um tom mais calmo quando a cantora pegou um violão para tocar “Na Sua Estante”, de Pitty, “Geminiana” e “Paradoxal” acusticamente, mudando a letra da última de forma significativa para “ontem eu tinha 18, hoje 27, é tão paradoxal e eu já não tô mais na bad”.

Porém a troca com a plateia atingiu nível máximo na faixa “7 Vidas”, recente lançamento. A cantora fez questão de interromper ao ouvir os admiradores cantando tão alto: "Pera aí que eu tô um pouco chocada", pronunciou desacreditada.

Outro momento “inesperado” aconteceu antes de “Dilúvio”: “A contagem não veio no meu fone e eu me perdi”, contou de forma brincalhona, recomeçando a apresentação.

Com confetes e iluminação piscante, ela despediu-se ao som de “Clube dos Sonhos Frustrados” e “Finais Mentem” (como o título ressalta, muito apropriada para um final). A compositora abraçou apertado os companheiros de banda, exprimiu toda sua alegria e jurou amor ao público. DAY ainda disse que está à disposição “sempre que quiserem, São Paulo”. E depois de um show tão memorável, é certo de que a capital paulista sempre vai querê-la de volta.


Setlist:

  1. INCONSEQUENTE
  2. FUGITIVOS
  3. NÃO GOSTO DE MM
  4. O QUE VOCÊ CONTRADIZ
  5. JUREI QUE NÃO IA FALAR DE AMOR
  6. EFEITO COLATERAL
  7. INEVITÁVEL
  8. NA SUA ESTANTE
  9. PARADOXAL
  10. GEMINIANA
  11. 7 VIDAS
  12. DECODE
  13. ISSO NÃO É AMOR
  14. DILÚVIO
  15. OLD INTRO/ INTERLUDE
  16. CLUBE DOS SONHOS FRUSTRADOS
  17. FINAIS MENTEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário