Fifth Harmony promete uma era triunfal com lançamento de novo single


Achou que elas iam se separar? Bom, não tão cedo! Depois do estrondoso sucesso de “Worth It”, a girl band americana está de volta com a potente “Work from Home”. E como se já não bastasse isso, temos em mãos o clipe para a música e todos os detalhes do álbum, intitulado 7/27.

O grupo foi formado na segunda temporada do X Factor US e desde então, Fifth Harmony só vem crescendo. Analisando alguns pontos da carreira, podemos perceber uma certa evolução e maturidade sonora e do marketing das meninas. E não deveremos ignorar nenhum marco da trajetória do grupo, pois são estes que fazem delas um grupo tão bem elaborado, em todos os sentidos da palavra.

Ainda no X Factor, as meninas já eram as queridinhas de muitos, e isso se fortaleceu ainda pelo lançamento do primeiro single “Miss Movin’ On”, seguido do EP Better Together, que numa atidude bem pensada, manteve o pop teen chiclete para atingir um público maior – que foi conquistado, em um tiro certeiro, quando as meninas foram convidadas para abrir a “Neon Lights Tour” da Demi Lovato. Porém para o lançamento do álbum, as meninas queriam um som mais adulto, com influência R&B. E como sabemos, a mudança de imagem e posicionamento do artista exige tempo e calma por parte da gerência, pois pode-se obter um impacto negativo se não houver cautela. Com isso dito, podemos dizer que Reflection fez sucesso sim, aliás o grupo obteve mais visibilidade do que nunca, ainda mais com o hit “Worth It” e com os prêmios ganhos no VMA, EMA e Billboard Women in Music. Porém, podemos dizer que tudo isso foi um esboço para a nova era do Fifth Harmony, que promete trazer ainda mais reconhecimento para o grupo. Até porque as meninas agora estão com o mesmo management de Britney Spears, Nicki Minaj e Miley Cyrus.

“Work from Home” dá o gostinho perfeito do que o recém anunciado 7/27 vai ser. Eu imagino a faixa sendo tocada sem parar nas rádios, na mesma quantidade – ou até mais – que “Worth It”. A música com certeza dará a dimensão mainstream que o grupo tanto almeja. É como se todo o tempo Fifth Harmony estivesse treinando para finalmente chegar neste momento grandioso. A música tem tudo para bombar: uma batida contagiante, vocais suaves, uma pegada meio urban/hip hop, e o “work” do refrão que não sai da cabeça de jeito nenhum.



Como o clipe foi lançado junto à música, a maioria dos fãs – assim como eu – estava ouvindo “Work from Home” pela primeira vez quando via o clipe. E foi aí, logo nos primeiros segundos, que senti algo que nunca havia sentido antes. Estava vendo Fifth Harmony com outros olhos. Lá se encontrava cinco meninas que funcionava como um grupo. Não estou dizendo que não sentia isso antes, porém jamais havia tido tal sentimento com tamanha intensidade. Sinto que elas, mais do que nunca, tem a faca e o queijo em suas mãos, e estão a um passo de se tornar não mais um girlgroup americano, mas um girlgroup memorável, no nível de Pussycat Dolls e Spice Girls.

Diferente dos clipes passados do grupo – bem esquecíveis, por sinal –, o vídeo para “Work from Home” esbanja sensualidade ao extremo. Todas estão em um cenário de obras prontas para colocar a mão na massa – literalmente – com alguns pedreiros. Está tudo no ponto certo: o cenário, a coreografia, o posicionamento das garotas, a atitude bem explorada por cada uma e a saturação das cores – um dos elementos que mais me chamou atenção –, que dá um visual bem caloroso ao clipe, bem propício ao enredo. Tudo parece estar apontando para que Fifth Harmony seja mais um grupo feminino consagrado da história da música.

O novo álbum está previsto para 20 de maio, e ganhou o nome de 7/27 em homenagem à data da formação do grupo (27 de Julho de 2012), o que eu não esperava, achei diferente. E neste material, as meninas prometem algo muito mais dinâmico, já que juntaram cada divergência cultural de cinco garotas para formar uma sonoridade única. Parece que temos aqui um novo posicionamento cheio de portas à serem abertas para as meninas do Fifth Harmony. É só esperar para ver impossível se tornar possível.