O que esperar do novo álbum de Ariana Grande + “Be Alright”


Essa é uma das melhores partes de acompanhar um artista até o lançamento de um novo álbum: as especulações e as expectativas, as notícias que vão vazando e, obviamente, a degustação de cada música nova que é lançada.

Quem me conhece sabe o que acho da menina Ariana Grande. Sou do fandom mesmo. Amo tudo o que faz e vou defendê-la, rs. O My Everything foi um dos álbuns que mais ouvi quando foi lançado lá em meados de 2014/2015 – e inclusive é um dos pouquíssimos que tenho a cópia física guardada. Todo o sucesso que fez é altamente justificável, já que contém faixas que vão do pop, passam pelo EDM e se encontram no R&B tradicional, mas que se destacam principalmente as baladinhas bem poderosas e marcantes, como One Last Time, a minha favorita da cantora. E se esse foi o trabalho responsável por amadurecer sua imagem na mídia, Ari agora vem querendo reafirmar a ideia e deixar totalmente de lado a menina inocente de Yours Truly, mas sem ignorar sua essência musical.

Focus é uma faixa “grower”, daquelas que causam certo estranhamento no começo, mas que depois de algumas ouvidas ficam ótimas; e se cheguei a recusar seus refrãos a princípio, logo depois já estava torcendo para que viessem músicas novas semelhantes em estilo. Fiquei confuso, então, quando anunciaram que ela estaria fora de Dangerous Woman, mas agora entendo perfeitamente. Não é o caminho que Ariana quer seguir aqui, ou pelo menos não tem nenhum traço desse tipo no que foi lançado até agora – foi muito mais uma faixa transitória que saudava o My Everything e que dava adeus ao mesmo. O que se mantém é a vibe vintage, que brinca com o Soul/R&B dos anos 60 e que acrescenta contemporaneidade ao mesmo tempo.


Ariana Grande - Dangerous Woman (Live at Saturday Night Live)
Ariana Grande cantando "Dangerous Woman" no Saturday Night Live! <3
Publicado por Ariana Grande Brasil em Sábado, 12 de março de 2016

Dangerous Woman, o single de estreia do álbum homônimo, é um grande acerto e definitivamente marca mais um ponto alto de sua carreira. Ari renova seu estilo musical com um midtempo muito bem trabalhado no instrumental, que incorpora até mesmo riffs de guitarra e elementos do trap, somados a seus já tradicionais vocais poderosíssimos. Tudo soa muito sexy e empolgante, exalando poder feminino e um amadurecimento percebido em todos os aspectos, inclusive na letra, que fala sobre uma personalidade forte e confiante que não tem medo de quebrar regras impostas. É Ariana em seu melhor momento, totalmente confortável e imersa nessa nova era que parece cair como uma luva para si. 

Ari sempre se inspirou em grandes personalidades da era de ouro da música e do cinema, como Aretha Franklin, Audrey Hepburn e Marilyn Monroe para criar sua própria identidade artística, e isso fica muito mais evidente com as marcas de seus trabalhos recentes. Todo o visual de Dangerous Woman tem influências dos anos 60, e é muito provável que o resto do álbum siga a mesma linha. A capa do single parece entregar o que virá no clipe e só consigo pensar em algo como o romance de Bonnie and Clyde (ou “bunny” and clyde, trocadilho que explicaria a máscara com orelhas de coelho), casal que cometeu uma série de crimes nos Estados Unidos. Espero não ter chutado longe, porque ia ser realmente muito legal ver a baby Ari roubando bancos em preto e branco.

Teorias à parte, foi divulgada também outra deliciosa faixa para continuar com a divulgação do álbum. Be Alright é divertida e potente na medida certa: letras positivas, batidas dançantes e upbeat com um drop enérgico – bem happy-The-Weeknd-like –, e vocais que priorizam a suavidade. É mais uma evidência de que seus rumos criativos mudaram e de que podemos esperar muito mais R&B e muito menos dance pop. 


Dangerous Woman tem conseguido um ótimo desempenho tanto de vendas quanto de críticas especializadas, o que é um ótimo sinal. O álbum promete algumas colaborações com grandes artistas, e dois deles já foram divulgados: Lil Wayne e Macy Gray. No mais, as duas músicas lançadas já estão disponíveis para compra na iTunes Store e para streaming nas principais plataformas como Spotify e Apple Music. Dangerous Woman está previsto para ser lançado no dia 20 de maio de 2016 e já está em pré-venda.