Conheça EDEN e envolva-se no seu amável EDM


Quando falamos em conhecer artistas novos, cabe a nós procurarmos diversos estilos de músicas e dos próprios artistas. Sempre queremos algo que nos agrade. Então, esse novo artista mostra para nós o que é misturar estilos e realmente criar músicas para nossos ouvidos. Fique por dentro do trabalho do EDEN.


Inicialmente em sua carreira, era utilizado o nome “The Eden Project”, mas, atualmente o seu pseudônimo é simplesmente EDEN. Quem o criou foi Jonathon Ng, um irlandês de apenas 20 anos habituado no mundo da música desde criança que cresceu aprendendo instrumentos e compondo suas próprias músicas. Optou então por misturar estilos musicais e criar seu próprio, estando aí sua originalidade marcante! Como artista indie, digamos que ele consegue misturar estilos como R&B, dream pop, mas encaixa-se, de modo geral, no EDM.

Durante o período de cerca de dois anos como o “The Eden Project”, Ng fez alguns covers, lançou o álbum Kairos, os EPs Entrance, Bipolar Paradise e, por último, Final Call. Após estes lançamentos, apelidou-se EDEN, realizando o EP End Credits no ano passado e, neste ano, o segundo EP com o novo apelido: i think you think too much of me.


Em End Credits, contamos com faixas como Gravity, End Credits e Wake Up. O EP experimenta o EDM como estilo principal, contando com pitadas de R&B. Gravity, me faz lembrar músicas como as do M83, é “evolutiva” e seu ritmo altera-se ao final. End Credits conta com a participação da cantora Leah Kelly, que entra na música de forma bem harmônica com o Ng e faz um espetáculo musical. Wake Up é a penúltima faixa e a maior do EP, com seu início mais melancólico, mas com um belo ritmo que acompanha a grave voz do cantor.


O segundo EP, I think you think too much of me, conta com um detalhe interessante na organização das faixas. Dividido em duas partes, a primeira conta com as músicas Sex, Drugs, And, Rock + roll (definitivamente algo que me chamou muita atenção).  Sex possui ritmo contagiante, e uma pegada bem envolvente, onde Ng mostra seus bons agudos com seus falsetes. Drugs é apegada a um ritmo mais lento, mas não uma música melancólica e sim envolvente também. And é mais calma, realçando a voz do cantor e deixando o melhor para o final, onde há um ritmo solo, que finalmente transfere para Rock + roll, a qual é apegada ao ritmo forte da guitarra (o que a tornou a minha favorita do EP).


Após o lançamento do EP em agosto desde ano, EDEN anunciou o início da turnê Futurebound Tour para o dia 07 de setembro, sendo 33 shows incluindo Europa e Estados Unidos.

Para fãs de: XYLO, Flume, The Chainsmokers, M83.
Principais influências: M83, Crywolf.

5 comentários:

  1. EDEN - Jeremy Zucker - EXGF - Melvv - Hugh - WILDES - XLOY ajudam bastante <3 só falta um role em Sampa que toque esse conceito, me ajuda ai produção !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo :( seria definitivamente a melhor noite de todas!

      Excluir
  2. Conheço ele desde o inicio amo muito ele queria muito que ele viesse para o Brasil <3.Valeu espalhar essa reportagem para as outras pessoas conhecerem ele.As musicas em sim me fazem chorar mas não e sinto varias emoções ao mesmo tempo uma das musicas que me deixam assim End Credits e 02:09 essas musicas mereciam um premio por existir.Agradeço tanto ele pq as musicas que ele fez me fizeram sair de uma depressão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toda essa transição de 02:09 para End Credits é mágica né?! Ele realmente traz muitas emoções em todas as canções que compõe. A gente fica aqui esperando por ele no Brasil, espero que seja logo!

      Excluir
  3. Conheci ele ano passado pelo Youtube.
    Eu amo músicas que alteram o ritmo no decorrer delas, logo, foi algo que me chamou bastante atenção nele. Não foi uma música que me agradou de cara (já que não sou muito familiarizada com o estilo), entretanto, gostei tanto da voz, que continuei escutando (Start;End), quando finalmente me senti envolvida, não conseguia parar de escutar a música por um dia inteiro. Agora, ainda pego umas músicas aleatórias dele para ouvir aos poucos, sem pressa. Só então parto para outra, assim, posso apreciar cada uma com a devida atenção. É uma experiência muito mágica.
    Quando descobri que ele era tão jovem fiquei ainda mais impressionada também. Simplesmente envolvente.

    ResponderExcluir