Itaipava De Som a Sol

The Wonder Years te leva em uma viagem de libertação com "Pyramids of Salt"



O esperado novo álbum do The Wonder Years, Sister Cities, foi escrito enquanto a banda atravessava o globo durante um ano que estava marcado por divisões sociais. O disco disserta sobre a idéia de que todos os seres humanos sentem e se conectam da mesma maneira, uma mensagem que está em evidência na genial “Pyramids of Salt”, o single que traz uma crítica social através da letra de uma letra poética e bem pensada. 

“’Pyramids of Salt’ é uma canção sobre ter certeza que não há nada que você possa fazer”, explica o vocalista Dan Campbell. "Ela foca em torno do sentimento universal de ser impotente, de saber que não importa o quanto você ame alguém, que vai chegar um dia que você não poderá curá-los ou mantê-los seguros".


Trata-se de uma canção carregada emoção, acompanhada de uma característica tocante que irá te fazer sentir na pele o sentimento amargo de revolta, preocupação e impotência. “Pyramids of Salt” é uma faixa delicada, que ganha forças surreais no refrão, com os vocais de Dan Campbell e a bateria pulsante de Mike Kennedy. A banda te leva em uma viagem de identificação, luta e afeto. The Wonder Years traz libertação por meio de seus instrumentos.

Quase três anos desde o lançamento de seu álbum mais famoso (No Closer To Heaven, de 2015, #12 no Billboard Top 200), The Wonder Years retorna com Sister Cities, seu trabalho mais transformador até o momento. Gravado no Sunset Sound com Joe Chiccarelli (Manchester Orchestra, The Shins, Spoon) e Carlos de la Garza (Jimmy Eat World, Paramore), Sister Cities será lançado em 6 de abril e é um álbum sobre distância, conectividade e a forma como a humanidade passa por cima de seus próprios limites.

O álbum é um lançamento da Hopeless Records, selo baseado em Van Nuys, Califórnia, e cujos lançamentos incluem títulos de New Found Glory, Circa Survive, Sum 41, Taking Back Sunday, Yellowcard, The Used, Neck Deep e muitos outros grandes nomes.