Ben Howard despertou ou nos despertou com seu retorno?


Poderíamos chamar de um retorno de Ben Howard, ou Ben Howard: O retorno?! Será que esperar quatro anos para uma música nova realmente valeu a pena? Pois vamos mostrar a seguir o que de novo se despertou com o retorno do cantor com a surpresa do lançamento do seu single "A Boat To An Island On The Wall".

O cantor inglês começou desde muito cedo no mundo da música. Ainda adolescente ele tinha como passatempo uma ida a praia para compor canções. O folk sempre foi a maior inspiração para ele, umas pitadas de surf music aqui, umas de indie rock ali... Enfim, fez-se Ben Howard, um compositor e tanto, agarrado em seu indie folk recheado de uma energia que só ele consegue transmitir. Se você é daqueles que conhece e gosta de John Martyn e/ou Jack Johnson, Ben é o cara que encontrou metades desses dois para se tornar único e especial.

Lá em 2011 vimos a chegada de um artista que jamais imaginaríamos que poderia se tornar um dos mais talentosos e cativantes com suas canções. The Oldp Pine EP foi o primeiro trabalho dele, que já mostrava o seu grande diferencial. Com seu primeiro álbum, Every Kingdom, Ben soube exatamente as formas de como cativar alguém através de suas singelas (e tão complexas) músicas - "Promise" que o diga! O engate em suas influências trouxe um poder instrumental e lírico absurdamente inigualável. I Forget Where We Were, seu segundo álbum, provou que ele continuaria disposto a conquistar a todos - "Small Things" é prova viva (e gravada) disso. Não há uma música sequer que nos faça pensar que ele não tem um grande talento.

Contudo, o cantor deu um sumiço depois do seu segundo trabalho, em 2014. A todo tempo a pergunta era: "por onde anda Ben Howard e o que ele prepara agora?". Nem ao menos sabíamos se haveria alguma música nova. Pois então, aqui temos a surpresa. Depois de 4 anos "desaparecido", o cara postou uma foto misteriosa em suas redes sociais que deu a entender que eram aparelhagens de som. Depois disso... nada. Nada por um mês e meio. Até que um curto vídeo de som de guitarra apareceu. Sem dúvidas o novo momento dele havia chegado!

Esperando mais alguns dias, por fim, chegou de surpresa "A Boat To An Island On The Wall", o carro chefe para o terceiro álbum do cantor, que já tem até título - Noonday Dream. Ele, como alguém que tanto quis ser um poeta, parece ter acertado direitinho no que fez. Um pouco diferente de antes, Ben não focou apenas no amor como a poesia da canção, mas sim na vida. Um lirismo mais obscuro e um instrumental puxado ao suspense traz uma nova era de Ben Howard como uma mudança de estados. Antes o apaixonado e agora o realista empenhado nos versos com trocadilhos. 

O capricho na gravação da voz e do instrumental é o que não muda no cantor - é simplesmente tudo mágico. E pelo que parece, uma nova era mais poeticamente madura atingiu Ben como a própria mágica e eu espero que todo esse novo lado seja mostrado puro e singelo (e tão complexo) como só ele faz. Um período de mais conquistas se espera com Noonday Dream, terceiro álbum de estúdio, previsto para o dia 1 de junho! Definitivamente um novo despertar para Ben Howard e para nós o despertar de uma outra energia que aquece nossos pulmões e faz nosso coração encher de amores. Não deixe de apreciar "A Boat To An Island On The Wall" com sua mente aberta e coração flutuante.