George Ezra encantou 20 mil corações no 22º Cultura Inglesa Festival, em SP


A noite do domingo, 10 de junho, foi uma noite calorosa para todos que estavam no 22º Cultura Inglesa Festival no Memorial da América Latina. Não somente pela temperatura agradável que deu as caras pós uma semana fria, mas por conta de todo o amor presente na primeira e única apresentação de George Ezra no Brasil. O encontro tardio do britânico com os cerca de 20.000 brasileiros ali presentes veio em um momento ótimo da sua carreira, com seu mais recente álbum "Staying at Tamara's (2018)" em primeiro lugar de vendas no Reino Unido e no top 10 de mais oito países.

O repertório foi constituído por músicas de seu trabalho mais recente e de seu primeiro álbum, "Wanted on Voyage (2014)", além de todas as emoções transbordadas tanto por George e pela banda como por todos ali presentes. George Ezra é um músico atemporal; seu som atinge pessoas em todas as faixas etárias e foi muito difícil ver alguém parado durante a performance impecável que acontecia diante dos olhos dos ali presentes.

O britânico entrou com "Cassy'O" e logo após soltou seu primeiro "Boa noite, São Paulo", sempre em constante estado de agradecimento.

George conversou muito com seu público, sempre contava alguma curiosidade sobre a música que estava prestes a cantar ou alguma história que ele achava importante para agregar um sentimento a mais em um momento já emocionante. Contou sobre como ele achava que nunca tinha passado tempo o suficiente em Barcelona e por isso decidiu ficar um mês hospedado num quarto extra de uma local, ou de como ele andava por Los Angeles com o refrão de "Paradise" na cabeça.

O show foi igualmente dividido entre seus dois trabalhos, seu único defeito foi não ter durado mais. Se fosse tanto por George como por nós brasileiros, garanto que estaríamos ali até agora. Pudemos ver sucessos como "Listen to the Man", "Barcelona", "Don't Matter Now" e seu mais novo single, "Shotgun".

Para cantar "Blame It On Me", George chamou ao palco o percussionista Bosco de Oliveira, pai de seu baterista Fábio de Oliveira, para tocar junto com a banda. O resultado foi estrondoso e gerou até uma arriscada com uma melodia bem brasileira, com tons sambistas, antes de finalizarem a música.

Para o encore, George e a banda saíram e retornaram com camisetas da seleção brasileira, para finalizarem o show com "Leaving It Up to You" e a tão esperada "Budapest".
Era notável o entusiasmo em seu rosto, que não parava de sorrir um segundo sequer e até deixou lágrimas caírem enquanto o público cantava "Song 6" com seus celulares acesos para o alto.

George Ezra é como o seu personagem preferido da sua série preferida, como seu melhor amigo, como seu irmão. É uma pessoa que te transmite acolhimento apenas por existir e te conforta com sua voz aveludada. Uma pessoa que você quer sempre ter por perto e que pertence dentro dos corações de cada um de nós. Que nosso próximo encontro não tarde a acontecer, tenho certeza que George aguarda tão ansioso como nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário