Ludmilla mostra a definição de "funk pop perfection" em "Jogando Sujo"

Depois do sucesso de “Din Din Din”, Ludmilla mostra que não está pra brincadeira nessa sua nova fase. “Jogando Sujo” é o seu novo single que, além de batidas extremamente contagiantes, traz um conceito futurista que chama atenção.

Fazia tempo que o pop brasileiro não presenciava um fenômeno tão gigantesco como Ludmilla. Seus últimos dois álbuns foram um grande sucesso, nos trazendo hinos inesquecíveis como “Hoje” e “Cheguei”. Para o próximo álbum da cantora, podemos esperar ainda mais lacração. 

“Jogando Sujo” deve ser mais uma canção que integra o novo disco, ao lado de “Din Din Din” e “Não Encosta”. Nesse hino recém-lançado, a cantora se mantém fiel à sua raiz funk, experimentando também com uma produção trap pop assinada por Jefferson Junior e Umberto Tavares. A música é basicamente a fórmula perfeita para a cena pop atual, onde Ludmilla esbanja sensualidade e melodias chicletes que vão ficar na cabeça de qualquer um logo na primeira ouvida.


O clipe consegue ainda levar a música para outro nível. Dirigido por Felipe Sassi, “Jogando Sujo” surpreende com uma estética futurística ambientada em um corpo de bombeiros do ano de 2073. Com muita coreografia, atitude e personalidade, Ludmilla registra ainda mais poder à música no clipe, que ganha um fim inesperado. 

Por fim, já conseguimos imaginar “Jogando Sujo” tocando em todo lugar por aí. A música não vai deixar ninguém parado, e isso é uma certeza. A canção se concretiza como a salvação do pop-funk de 2018. Está de parabéns, Lud. Mal podemos esperar pelo o que está por vir!